5 coisas que você precisa saber sobre a sílica das sementes de alpiste

Perguntas frequentes sobre as sementes de alpiste aptas para consumo humano

O que é a sílica e por que é perigosa? Quanta sílica contêm as sementes de alpiste? Qual é a quantidade máxima de sílica que se pode consumir sem riscos? Você encontrará as respostas neste artigo.

O alpiste tem sido usado tradicionalmente como alimento para aves. No entanto, nos últimos tempos se valorizou sua rica composição enzimática e se impôs o consumo humano por suas propriedades, tanto para emagrecer como para baixar o colesterol.

A princípio, o alpiste que se utilizou para consumo humano foi o de passarinhos. Com o tempo, começaram a chegar comentários de pessoas que sofriam de problemas digestivos ao consumir o leite de alpiste, preparado a partir destas sementes.

As sementes, em geral, não são muito fáceis de digerir e, portanto, seu consumo pode ocasionar este tipo de transtornos
. Não obstante, decidimos investigar o assunto. Foi assim que encontramos as famosas sementes de alpiste livre de sílica.

  1. O que é a sílica e por que é perigosa?
    A sílica é um mineral com forma de pequenas espículas, que se encontra na cobertura exterior das sementes de alpiste. Estas espículas são inofensivas para as aves, já que só ingerem o interior das sementes, retirando as cascas com seus bicos. No entanto, são tão pequenas que resistem a moagem e assim chegan a ser consumidas, se incrustando na mucosa esofágica. Investigações feitas no norte da China, no sul da África e no nordeste do Irã, comunidades nas quais o câncer esofágico tem uma incidência muito maior, encontraram estas espículas incrustadas nas lesões cancerígenas. É bom apontar que se descobriu que a sílica que contamina os cultivos dos quais se alimentam estas populações provém de plantas de alpiste que se encontram entre eles.
  2. Quanta sílica contêm as sementes de alpiste?
    A quantidade de sílica contida nas sementes de alpiste varia de acordo com o cultivo do qual tenha sido extraído e ao seu processamento. Para elaborar a farinha de alpiste, se retira a casca de tal modo que o produto obtido perde grande parte da sílica que se encontra nela. Marcas como Inkanat, por exemplo, garantem conter só 0,00004 gramas de sílica por grama de farinha. Uma quantidade ínfima. Verifique, na informação nutricional do produto que for adquirir, a quantidade de sílica que contém.
  3. Qual é a quantidade máxima de sílica que se pode consumir sem riscos?
    A dose segura diária de sílica que se pode consumir é de 20-50 miligramas, isso equivale para uma pessoa de 60 quilos a 0,3-0,8 miligramas por quilo. Leve em conta que a dose recomendada de alpiste para baixar o colesterol é de 25 g por dia. Com essa quantidade se consumiria 0,88 mg de sílica por dose. Muito menos que o máximo seguro.
  4. Existem marcas de alpiste completamente livres de sílica?
    Para dizer a verdade, a Associação Nacional de Alpiste da América do Norte (CANA) define o alpiste livre de fibras de sílica™ aquele que está livre destas fibras em pelo menos 97% do cultivo. Ou seja, nenhum alpiste está completamente livre, em 100%.
  5. Quais são as marcas consideradas livres de fibras de sílica?
    Marcas como a Pureza, provenientes de cultivos da variedade CDC Maria e outras obtidas de variedades desenvolvidas posteriormente, como a CDC Togo e a CDC Bastia, contêm muito menos sílica, porque se obtêm de cultivos controlados para esse fim. Estes cultivos, em geral, têm um menor rendimento, razão pela qual seu preço pode ser superior. Leia as especificações da embalagem, para saber de que variedade de alpiste se trata.

Semillas de alpiste

Qual foi sua experiência com o consumo de alpiste?

Gráfico da enquete: Qual foi sua experiência com o consumo de alpiste?

Nenhuma, não consumi alpiste

19

Consumi alpiste de pássaros sem problemas

38

Boa, consumi alpiste livre de sílica sem inconvenientes

6

Ruim, tive problemas digestivos, ao consumir alpiste para aves

5

Tive sintomas digestivos, mesmo consumindo alpiste sem sílica

2

Mais dúvidas sobre a sílica e o alpiste?




IMPORTANTE: A missão do "5 coisas que você precisa saber sobre a sílica das sementes de alpiste" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "5 coisas que você precisa saber sobre a sílica das sementes de alpiste"

Comente no Google+