Propriedades medicinais da árvore de cipreste

A sanativa essência do cipreste

Em termos medicinais, as virtudes do cipreste se destacam no sistema circulatório, curando varizes, debilidade capilar e desajustes menstruais. No caso masculino, é bom contra a varicocele. É também benéfico para curar alterações do sistema renal e digestivo.

Rosa (nome fictício de uma amiga muito querida) já não sabia o que fazer. Há cinco anos sofria de longas e abundantes menstruações. Embora tivesse ciclos menstruais de 28 dias, tempo normal em mulheres adultas saudáveis, cada menstruação durava pelo menos quinze dias. Em conclusão, Rosa só tinha uns dez dias de descanso entre cada período.

Esta alteração começou quando suspendeu os anticoncepcionais, depois de ter tomado durante oito anos seguidos. "Eu me sentia esgotada, frágil, e com a pele irritada pelo quase permanente uso de toalhas sanitárias", relata nossa protagonista.

Após um lustro de visitas a médicos não tinha encontrado solução para o seu problema. Mais ainda: seu metabolismo estava totalmente alterado pelos contínuos tratamentos hormonais que lhe prescreviam.

Certo dia, conversando sobre o assunto com um colega, este lhe sugeriu experimentar "óleo de cipreste", típico medicamento da fitoterapia e da medicina naturista em geral.

Depois de pensar um pouco, Rosa decidiu se arriscar. "Essa mesma tarde comprei um frasquinho em uma loja naturista. Fiz isso sem consultar nenhum médico. Simplesmente, segui as instruções da etiqueta: três gotas misturadas em uma colher de mel de manhã e de noite".

No fim de dois meses de beber diariamente esta mistura, seu período menstrual se normalizou completamente. "Não podia acreditar. Depois de começar a tomar o óleo de cipreste, minhas menstruações passaram a durar cinco dias".

Embora o mais recomendável seja tomar o medicamento com o prévio conselho de um especialista, a iniciativa espontânea da Rosa lhe deu uma cura permanente. "Passaram nove anos desde então e todas as minhas menstruações são perfeitamente normais. Isto foi um milagre para mim".

A árvore da Arca de Noé?

O cipreste foi utilizado ao longo da história para fabricar móveis e embarcações: se diz que a Arca de Noé foi feita com a sua madeira.

Os antigos gregos consagraram esta árvore a Plutão, Deus dos Infernos, que reinava sobre os mortos. É por isso que tradicionalmente se utilizou o cipreste no âmbito ornamental, para embelezar os jardins dos cemitérios.

As portas da basílica de São Pedro, em Roma, foram feitas originalmente com madeira de cipreste. Séculos depois, foram substituídas com portas de bronze.

Usos medicinais

Em termos medicinais, as virtudes do cipreste se destacam particularmente sobre o sistema circulatório, curando varizes, debilidade capilar e desajustes menstruais (sejam menstruações excessivamente abundantes ou de hemorragias vaginais não relacionadas com a menstruação); no caso masculino, é comprovadamente eficaz contra a varicocele.

É também benéfico para atenuar e curar as alterações do sistema renal (cistite ou infecções urinárias, problemas com a próstata), do sistema respiratório (bronquite, asma, sinusite, tosses espasmódicas) e do sistema digestivo (hemorroidas, diarreias, úlceras, etc.). Também, entre outras muitas funções, alivia inflamações, edemas e dores reumáticas em geral.

A parte do cipreste que se utiliza com fins terapêuticos é predominantemente o fruto, processado para extrair seus óleos essenciais e outras substâncias curativas.

Dependendo do problema, pode ser usado através de pomadas, supositórios, tintura-mãe, extrato, decocção e – inclusive - inalações. Por exemplo: se você sofre de asma ou bronquite pode fazer o seguinte tratamento: adicionar de cinco a dez gotas de óleo essencial na água fervendo e inalar os vapores.

As doses de cada tratamento dependem da sua aplicação interna ou externa. Assim, de acordo com diversos manuais naturistas, da tintura-mãe utilizada de forma externa se adicionam de cem a cento e cinquenta gotas por litro de água e se aplica sobre o problema em compressas. Se falamos de problemas intestinais, se utiliza de forma interna, tomando de dez a vinte gotas (diluídas no mel) antes das refeições.

Constitui uma boa alternativa para muitos medicamentos que provocam desagradáveis efeitos secundários, reafirmando uma vez mais a sabedoria das nossas avós, que sempre nos dizem que a melhor farmácia é a Mãe Natureza.

Fonte da imagem


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Propriedades medicinais da árvore de cipreste"

Comente no Google+