Origem dos padrões de renda

Historia da renda de crochê

A origem dos padrões de renda remonta à Itália do século XVI. Mas a história da renda de crochê estendeu-se a outras latitudes, onde as rendas antigas deram passo aos novos padrões de rendas tricotadas em crochê. A Eva Maria Torres de Delabores introduz-lhe no tema.

A Renda de Crochê

Por volta do século XVI na Itália, as freiras usavam este método para realizar as peças eclesiásticas. Adquiriu então o nome de "Renda das Freiras". Usavam fios e crochês muito finos. Realizavam túnicas para os Sacerdotes, guantes, mitones.

Mitones de renda, século XVI

Apenas a usavam as freiras até inicio do XIX, que foi estendida como labor doméstica. Mais tarde foi usada na Irlanda e na Espanha.

Três mulheres importantes na expansão do crochê:

  • Dizem que uma emigrante francesa chamada Eleanore Riego da Branchardière, filha dum nobre franco-espanhol e mãe Irlandesa, estabeleceu-se na Irlanda e começou a interessar-se pelas labores fascinantes das freiras do Convento de Dublin.

    Publicou o primeiro livro de padrões, em 1846 na revista The Needle com grande variedade de mostras desenhadas por ela mesma.

  • Grey Porter, XIX, em Carrickmacross criou a Indústria nacional para ajudar aos indigentes.
  • A Senhora Hand montou uma indústria similar em Clones.

Fizeram que estes trabalhos ajudaram a eliminar a fome das famílias dos indigentes tricotando peças. Conseguiu ter umas 20.000 mulheres e garotas tricotando. Subministrava o material e elas tricotavam em casa.

Tinham os padrões guardados com cuidado, pois se o padrão estava inventado finamente e era diferente ou distintivo podiam receber muito dinheiro, de modo que, se um vizinho entrava em casa inesperadamente, escondiam a renda da vista. Estas famílias foram distribuidoras em Dublin, Londres, Nova Iorque ou São Francisco até ao sismo de 1906.

Fez-se tão popular que bem cedo tiveram que enfrentar-se à maquina de elaboração de Renda.

O trabalho delas teve grande aceitação e potência, adquirindo o nome de "Renda de Carrickmacross" e "Renda Clones". Hoje em dia ainda se realizam. Consiste em tricotar motivos de rosas ou trevos sobre uma fina malha de algodão fino. É empregado para serviços de mesa, colchas, sanefas, entredose...em definição todo tipo de enfeites na roupa do lar, até punhos, corpinhos, babados e guarda-sóis de época.

Também é usado o "Ponto de Rede" ou "Filet" tricotando uma malha com pontos altos e elaborando assim desenhos, hoje em dia foi retomado para confeccionar sanefas.


Fotografia: Museu de Lacis de Rendas e têxteis. "Crochê Irlandês de Lace: 150 anos de Tradição"

Aliás, pode estar interessado em:

  • Como copiar uma renda sem desenhar uma linha
  • Técnicas da renda de bilros
  • Curso prático de renda de bilros

Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Origem dos padrões de renda"

Comente no Google+