Tenha medo e siga em frente

Você controla ou controlam você? 6 Segredos para retomar o controle da sua vida

Com "Tenha medo... e siga em frente", Susan Jeffers vendeu milhões de exemplares no mundo todo. Não é para menos, já que assumir o controle da própria vida é o máximo desejo de homens e mulheres. Aída Baida Gil compartilha estes 6 segredos para conseguir isso.

Há pouco tempo comecei a ler o livro "Feel the fear and do it anyway", da Susan Jeffers, que vendeu mais de dois milhões de cópias no mundo todo, e me chamou especialmente a atenção o capítulo sobre tomar as rédeas da sua vida. Cada semana me escrevem muitas pessoas comentando seus casos e as razões pelas quais não fazem uma ou outra coisa: a falta de sorte, um momento ruim, outra pessoa me impede, etc.

É fácil pensar que os outros têm a culpa do que nos acontece, que não podemos fazer nada para mudar nossa situação ou que temos azar e nunca é o momento adequado. Também é fácil pensar que você está tomando as rédeas da sua vida quando na verdade não é assim.

Se você está continuamente se queixando de que não gosta do seu trabalho ou do seu relacionamento, ou do que quer que seja que aconteça na sua vida, significa que aceitou o papel de vítima ou de espectadora da sua vida e que não está sendo responsável. É muito fácil ter uma mentalidade de vítima e dar o poder da sua situação a algo ou alguém, mas isso só faz se sentir indefesa e sem controle, e te deixar paralisada. Segundo a Dra Jeffers (e não posso no mínimo estar de acordo) ter o controle da sua vida significa:

  1. Não botar a culpa a nada nem a ninguém do que você faz, pensa ou sente. Isso inclui seu companheiro/a, as crianças, a crise, seu chefe ou o que tiver em mente. Todos pecamos disso e a realidade é que só você decide como reagir diante das situações. Só você escolheu estar onde está, fazer o que faz e ver as coisas de uma forma ou de outra. Você escolheu ficar em um casamento que não te faz feliz, ou se queixar porque não tem trabalho em vez de começar a buscá-lo ou ver tudo preto em vez de seguir em frente. Obviamente é muito mais fácil pensar que estou enganada e que os outros são os "vilões" do seu filme. Mas isso quer dizer que você tem que aceitar qualquer tipo de comportamento? Absolutamente, mas depende de você como reagir diante disso. Só você pode controlar como pensa e atua, ninguém mais.
  2. Não culpe você mesma. Também é muito fácil pensar que você é a culpada de tudo, que você é um desastre e que não consegue fazer nada direito. A realidade é que você faz o que melhor sabe e pode em cada momento segundo suas razões ou circunstâncias; e mesmo que você seja a responsável do que acontece na sua vida não tem sentido se culpar. A vida é uma contínua aprendizagem e cada um faz o melhor que pode.
  3. Ser consciente de onde e quando você não está tomando o controle da sua vida. Sempre há alguma área na qual somos especialmente vítimas ou espectadoras. Pode ser o trabalho, as relações amorosas, etc. Como você sabe que está sendo uma vítima? Quando experimenta algum destos sinais: irritação, culpar os outros, cansaço, impaciência, ciúmes, inveja, impotência, tristeza, desconcentração, decepção… Estes sinais significam que há algo que você não está fazendo e do qual está culpando os outros. Então em vez de pensar que fulaninho não te faz feliz, por que você não vira o jogo e pensa no que teria que fazer para ser feliz em vez de culpar o fulaninho.
  4. Ser consciente dos motivos ocultos da sua situação. Embora não pareça, se você está estancada ou presa em uma situação e não faz nada para sair dela é porque há algum benefício oculto do qual talvez você nem seja consciente. Sim, você leu direito. Talvez continuar assim te faz sentir segura, porque se sente cômoda e não tem que correr riscos; ou então não tem que demonstrar que é eficiente porque o que faz o faz bem, ou tem o carinho e a atenção dos outros. Sempre há algum motivo pelo qual você continua como está. Agora que você já sabe disso, pense qual é o seu?
  5. Decidir o que quer da vida e pôr mãos à obra. Eu já falei em outros artigos que você debe estabelecer objetivos, decidir o que quer e lutar por isso. Não vale aceitar o que chegar e logo se queixar; ou esperar que chegue o trabalho perfeito, o amigo perfeito, o companheiro perfeito, a oportunidade perfeita. É hora de deixar de esperar. Seja atuante, determine o que quer e vá em busca disso. Não fique sentada esperando que cheguem as coisas, porque você pode passar muito tempo esperando…
  6. Aceitar que para cada situação há muitas opções/escolhas. Cada dia depende de você, da sua atitude, de como decidir começar o dia e como decidir se sentir. Nas suas mãos está a escolha diante de cada circunstância. Como quer se sentir? O que você vai escolher? Pode escolher se irritar com um amigo porque não faz o que você pede a ele, ou entender que tem seus motivos e consultar outro amigo. Pode tentar mudar seu companheiro ou decidir você mudar. A escolha é sua. Obviamente não é nada fácil, leva seu tempo, mas o importante é começar a trocar o "chip", como se diz.

Tomara que você tenha curtido este teste!


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Tenha medo e siga em frente"

Comente no Google+