Poemas de amor para São Valentim

Poemas de amor para o Dia dos Namorados

O Dia dos Namorados, em 12 de junho, e o Dia de São Valentim, em 14 de fevereiro, são datas especiais para quem está apaixonado. Seja nessas datas ou em qualquer outra, não há nada como dedicar um poema para dizer a essa pessoa quanto você a ama. Aqui vão algumas sugestões que você vai gostar.

Como você sabe, o Dia de São Valentim e o Dia dos Namorados são datas muito importantes. Então, pode ser interessante dizer a essa pessoa especial – seja nesses dias ou em qualquer outro – quanto você a ama com alguma destas lindas poesias que selecionamos a seguir.

  • Poderá ficar nublado o sol eternamente;
    Poderá secar-se em um instante o mar;
    Poderá romper-se o eixo da terra
    Como um frágil cristal.
    tudo acontecerá! Poderá a morte
    Cobrir-me com seu fúnebre laço;
    Mas jamais em mim poderá apagar-se
    A chama do seu amor

    (Gustavo Adolfo Bécquer)

  • Como uma ave que cruza o ar claro,
    sinto a mim vir seu pensamento
    e aqui em meu coração ter seu ninho.
    Abra-se a alma em flor; tremem seus ramos
    como os lábios frescos de um mancebo
    em seu primeiro abraço à formosura;
    cochicham as folhas; tal parecem
    linguarudas operárias e invejosas,
    à donzela de casa rica
    em preparar o tálamo ocupadas.
    Largo é o meu coração, e é todo seu.
    Todo o triste cabe nele, e tudo
    quanto no mundo chora, e sofre, e morre!
    De folhas secas, e pó, derruídos
    ramos; o limpo; bruno com cuidado
    cada folha, e nos talos; das flores
    os vermes e a pétala comida
    separo; crio a grama em contorno
    e a te receber, oh pássaro sem mancha,
    preparo o coração alienado!

    (José Martí)

  • Amor das minhas entranhas, viva morte,
    em vão espero sua palavra escrita
    e penso, com a flor que murcha,
    que se vivo sem mim quero perder-te.

    O ar é imortal. A pedra inerte
    nem conhece a sombra nem a evita.
    Coração interior não precisa
    o mel gelado que a lua verte.

    Mas eu te sofri. Rasguei minhas veias,
    tigre e pomba, sobre sua cintura
    em duelo de mordidas e açucenas.

    Encha, pois, de palavras minha loucura
    ou deixe-e viver na minha serena
    noite da alma para sempre escura.

    (Federico Garcia Lorca)

  • Porque te tenho e não
    porque te penso
    porque a noite está de olhos abertos
    porque a noite passa e digo amor
    porque você veio recolher sua imagem
    e é melhor que todas suas imagens
    porque você é linda dos pés até a alma
    porque você é boa da alma até mim
    porque se esconde doce no orgulho
    pequena e doce
    coração couraça
    porque você é minha
    porque você não é minha
    porque te vejo e morro
    e pior que morro
    se não te vejo amor
    se não te vejo

    porque você sempre existe onde for
    mas existe melhor onde eu te quero
    porque sua boca é sangue
    e você tem frio
    tenho que amar-te amor
    tenho que amar-te
    mesmo que esta ferida doa como duas
    mesmo que eu te busque e não te encontre
    e mesmo que
    a noite passe e eu te tenha
    e não.

    (Mario Benedetti)

Gostaria de ler mais artigos sobre o Dia dos Namorados? Então confira os seguintes artigos:


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Poemas de amor para São Valentim"

Comente no Google+