O ginkgo biloba, bom para o déficit de atenção

Uma planta ótima para todo aspecto cerebral

Como é bom o ginkgo biloba para a sua mente! Sabia? Leia este artigo e saiba por que é bom para combater problemas como o déficit de atenção.

O déficit de atenção é um transtorno comum, principalmente durante a infância, e que deve ser tratado para conseguir incorporar corretamente a criança nas suas atividades estudantis e também nas suas relações com seus colegas.

Este problema dificulta que a criança possa se concentrar e prestar atenção, o que pode trazer consequências no seu comportamento e desempenho.

Causas do déficit de atenção

Há diferentes causas que podem provocar este transtorno, em primeiro lugar está o fator hereditário, e em seguida fumar ou beber álcool durante a gravidez, aditivos alimentares como os corantes artificiais e também o chumbo presente em encanamentos e pinturas.
Seu tratamento é indispensável e você deve recorrer a um médico para que lhe receite medicamentos adequados e possivelmente realizar algum tipo de terapia para melhorar suas relações.

Entretanto, hoje em dia, com o auge da medicina natural, estão sendo realizados estudos buscando terapias alternativas para diferentes tipos de transtornos, entre eles, o déficit de atenção. O ginkgo biloba é uma planta que se usa tradicionalmente para melhorar a saúde do cérebro de pessoas mais velhas, o que poderia significar que também tem benefícios para cérebros mais jovens.

Ginkgo biloba, um remédio para a atenção avalado cientificamente

Neste estudo um grupo de crianças e adolescentes receberam a medicação indicada por seus médicos (geralmente metilfenidato, entre 20 e 30 mg por dia) somada ao ginkgo biloba (entre 80 e 120 mg por dia), enquanto outro recebeu o medicamento mais um placebo.
Os pais e professores de cada criança e adolescente fizeram um acompanhamento com um questionário padronizado das crianças em 2 e em 6 semanas de tratamento.

Os resultados foram surpreendentes, tanto pais como professores notaram melhorias nos sintomas das crianças que consumiram o ginkgo biloba. Em 6 semanas notaram uma melhora geral no comportamento das crianças com relação aos que receberam o placebo, 93,5% contra 58,6%.

Ginkgo

Outro estudo, realizado na Alemanha, també, demonstrou os benefícios desta planta em crianças com déficit de atenção. Um grupo de investigadores provou um extrato em 20 crianças diagnosticadas com este transtorno. Cada criança recebeu de três a cinco semanas doses variáveis de até 240 miligramas.

Todos demonstraram melhorias no seu comportamento, assim como na sua atividade cerebral. O que derivou em outros estudos para revelar o que é que produz estas melhorias para poder incluí-lo no tratamento tradicional de déficit de atenção.

Para que você usa o ginkgo biloba?

Gráfico da enquete: Para que você usa o ginkgo biloba?

Para a circulação

47/5

Para a memória

78/3

Para a atenção

48/3

Para tudo

35/8

Como você o consome?




IMPORTANTE: A missão do "O ginkgo biloba, bom para o déficit de atenção" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

4 comentários no "O ginkgo biloba, bom para o déficit de atenção"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

tadeu assad ...

120mg duas veses ao dia

0

9 de Out, 2016 - 12:42:24

maria josé lima ...

minha filha de 14 anos pode usar

0

20 de Set, 2017 - 18:45:39

Kelly gomes ...

Boa tarde!!
Meu nome é Kelly, tenho um filho de 10 anos e gostaria de saber se posso comprar o Ginkgo Biloba e dar ao meu filho, pra auxiliar na questão da falta de concentração?
Fico aguardando resposta!!

0

23 de Out, 2018 - 18:56:04

Insira seu nomeJanne ...

1 comprimido de 80mg ao dia,no caso da circulação por conta de eu ñ ter a glândula da tireóide se tiver bastante inchada tomo 2 comprimido ,melhorou o inchaço dos pés 98 por cento.

0

1 de Fev - 09:24:50

Escreva seu comentário sobre "O ginkgo biloba, bom para o déficit de atenção"

Comente no Google+