Propriedades do hipérico contra a depressão

Como superar a depressão com a erva-de-São-João

As propriedades antidepressivas e ansiolíticas do hipérico ou erva-de-São-João fazem desta planta um suplemento alimentar ideal para superar a depressão e combater a ansiedade, que acompanha certos estados depressivos. O doutor Adrián Sapetti explica como o hipérico age contra a depressão.

Hipérico (Erva-de-São-João, St. John's Wort, Hipericão)

ORIGEM E DESCRIÇÃO

Este antidepressivo natural é uma erva com muitas flores amarelas brilhantes que tem uma longa história de uso nos países da Europa e, recentemente, foi aceita internacionalmente (inclusive nos Estados Unidos) para o tratamento da depressão leve a moderada e na distimia.

Suas flores contêm diversas substâncias (hipericinas, fitoesteróis, flavonoides, taninos, xantonas). A hipericina e as xantonas são inibidores da monoaminooxidase (MAO), ultimamente se investigou a ação inibidora que tem sobre a recaptação de serotonina e noradrenalina, neurotransmissores importantes para o equilíbrio emocional, melhorando desta maneira o humor depressivo.

É também um poderoso anti-inflamatório e tem uma ação antiviral: a hipericina inibiria a reprodução do envoltório de retrovírus como o HIV. Também poderia acalmar as incomodidades e dores menstruais.

Tem um efeito antidepressivo nas depressões leves a moderadas e nos transtornos emocionais associados.

Também mostra um uso promissor para a Síndrome Pré-Menstrual (SPM) e em Transtornos Afetivos Sazonais (SAD) - que se agravam com as mudanças de estações, sobretudo quando os dias de inverno se tornam mais curtos e há menos sol.

DOSE SUGERIDA

300mg do extrato seco, em comprimidos ou cápsulas, 2 a 3 vezes por dia para a depressão leve a moderada, devem ser tomadas com as refeições. Usa-se também como Tintura mãe (TM) em gotas.

Associa-se bem com o betacaroteno e vitamina C.

PRECAUÇÕES

  • Deve ser evitada durante a gravidez
  • Não deve ser associada com antidepressivos inibidores da MAO - IMAO - (como a tranilcipromina)
  • Talvez se teria que evitar alimentos que contenham tiramina como os queijos fermentados, a cerveja, vinhos tintos, arenques.
  • Os pacientes tratados com o hipérico não devem se expor ao sol porque causa fotossensibilização (aumento da sensibilidade da pele à exposição solar) e podem aparecer manchas na pele ou queimaduras.

EM SÍNTESE:

  • Os dois ingredientes mais importantes são a hipericina e a pseudohipericina. Também contém taninos, xantonas, terpenos e fitoesteróis.
  • Melhora a depressão por inibir a MAO.
  • Usa-se também para curar ou melhorar os processos inflamatórios internos ou externos.
  • Em altas doses combate os retrovírus como o HIV.
  • Combate as incomodidades menstruais

Na depressão demonstrou combater eficazmente os sentimentos de ansiedade, apatia, transtornos do sono, anorexia e a baixa autoestima.


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Propriedades do hipérico contra a depressão"

Comente no Google+