O sal e seus rituais

Poderes esotéricos do sal

Os poderes esotéricos atribuídos aos elementos da natureza e seu uso em determinados rituais têm sua origem em fatos concretos que remontam à história de diversas culturas. Esse é o caso do sal, um elemento muito valorizado, por suas muitas propriedades e cujo derramamento está associado ao azar.

Quem nunca derramou alguma vez um saleiro? Se já te aconteceu, talvez você acredite que é o fim da sua sorte, mas desde a antiguidade, existe um ritual protetor para paliar os efeitos negativos desse acontecimento.

Consiste, simplesmente, em lançar um pequeno punhado de sal por cima do ombro esquerdo, desse jeito os maus agouros que antecipam o derramamento de sal ficam anulados por este simples rito.

A prática remonta a culturas milenares, como a dos sumérios, egípcios, assírios e gregos. Na realidade, estes povos valorizavam infinitamente este elemento, já que lhes permitia purificar a água, conservar a carne e o peixe, realçar o sabor das comidas e curar feridas.

Além disso, alguns povos, como os hebreus, os gregos e os romanos também usaram o sal em muitos dos seus sacrifícios. Do mesmo jeito, se você quer proteger e aumentar suas finanças, recomenda-se lançar três punhados de sal sobre o fogo, na primeira hora do dia, se concentrando no seu objetivo.


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "O sal e seus rituais"

Comente no Google+