É possível viver sem vesícula?

Existe vida depois de uma extração de vesícula biliar

A vesícula biliar é um órgão que pode ser extraído e, apesar disso, o ser humano pode levar uma vida sem complicações. Desde que você tome certos cuidados, sobretudo com a alimentação.

Alimentos prohibidos en la litiasis vesicular A vesícula biliar é um pequeno órgão digestivo que se encarrega, justamente, de segregar a bílis. Dada a sua função, muito relacionada com o fígado, vai sofrendo determinados problemas com o passo do tempo e de acordo com as condutas de cada pessoa. É assim que vão aparecendo determinadas complicações, tais como cálculos, cólicas, lama biliar e mais.

Embora estes inconvenientes possam ser prevenidos, operados e até tratados sem ter que chegar à instância de uma cirurgia de extração, o fato de que uma pessoa já não tenha sua vesícula não quer dizer que vá morrer ou que a sua vida se complicará de maneira notável. Obviamente, não é a mesma coisa tê-la que não tê-la. Mas há muita vida pela frente sem vesícula, desde que se tomem as precauções necessárias.

Aquela pessoa que tenha sofrido a extração da vesícula, sobretudo, tem que ter um firme compromisso consigo mesmo para levar a cabo uma série de hábitos saudáveis que são inegociáveis e que devem ser cumpridos à risca. Todos eles relacionados com a alimentação.

Em primeiro lugar, é muito importante saber o que não se deve comer. E isso é tudo o que tenha gordura em excesso. Frituras, carnes vermelhas, açúcares, produtos processados e/ou industrializados, farinhas brancas e álcool.

Ao estar a digestão diminuída, já que o fígado não segrega tanta bílis por si só, não ter vesícula deve levar a consumir muitas verduras, frutas, carne de frango e peixe (na chapa, forno ou assada), beber no mínimo dois litros de água por dia, beber sumos de frutas naturais, comer legumes em substituição das carnes e, em linhas gerais, apontar a tudo aquilo que seja de fácil absorção.

Além disso, também é muito importante saber que é preciso se tranquilizar mais e que o mau humor esteja o mais longe possível. Manter a calma e deixar de lado a ansiedade, que são muito ruins para o estômago e o fígado. Por outro lado, a atividade física nunca faltará, já que também serve de apoio.

Desde já, os especialistas médicos se encarregarão de toda a informação necessária para fazer que a pessoa que sofreu a extração de vesícula perceba que pode viver normalmente. Claro, com uma série de cuidados que são essenciais e que farão bem a todo o organismo em geral.
Alguns artigos relacionados que podem te interessar:
Juan Esteban Jorge

Juan Esteban Jorge


IMPORTANTE: A missão do "É possível viver sem vesícula?" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

4 comentários no "É possível viver sem vesícula?"

Você pode comentar de Facebook e Google +, ou se preferir fazê-lo anonimamente do nosso sistema de comentários

Comente em Facebook
Comente em Innatia

¡Carregando comentários!
Marcio Rene Zamignani

Tive minha vesícula retirada já faz 10 anos. Na época não obtive as orientações sobre a alimentação. Tanto que só optei em fazer a cirurgia para que eu pudesse voltar a ter uma vida normal. Antes de tirar a vesícula eu não tinha dor se não comesse gorduras, agora tirei e continuo não podendo, qual é a vantagem de tirar a vesícula então se mesmo assim é essencial continuar com a Dieta?

antonio sousa

para sobreviver depois de ter sido sujeito a uma intervenção de urgência pela mesma ter rebentado.

antonio sousa

Com toda a naturalidade muito embora devo reconhecer que a vida muda em certos exageros que muitas vezes se tem, passando a ter cuidados e hábitos que não me preocupavam anteriormente. Devo destacar a maneira como fui tratado no hospital Pedro Hispano em Matosinhos e ficar muito grato ao Dr. Francisco Rocco e sua equipa, assim como à Dra. Joana Correia.

Alvanir Garcia de Oliveira

Fiz uma cirugia de vesícula e ainda tinha dúvidas sobre o caso.



Escreva seu comentário no "É possível viver sem vesícula?"

Comente em Google+