Cloreto de magnésio para a esclerose múltipla

Uma grande ajuda para esta grave doença

O magnésio é um mineral essencial para manter o corpo saudável. Sua deficiência é a causa de muitos problemas de diferente gravidade. Uma das doenças que se relaciona com seu déficit é a esclerose múltipla. Conheça através deste artigo como se vinculam...

A esclerose múltipla é um grave problema do sistema nervoso central. É a doença neurológica mais comum dos jovens entre 20 e 40 anos, nos Estados Unidos. Afeta mais as mulheres do que os homens.

As causas que originam a esclerose múltipla continuam desconhecidas, mas se tem a hipótese de que talvez possa começar como um desajuste no sistema imunológico.

Uma anormal atividade do sistema imunológico que causa inflamação e destruição da mielina, a cobertura protetora dos nervos do cérebro e da medula espinhal. Você sabia?

Os pacientes de esclerose múltipla sofrem de uma ampla variedade de sintomas que geralmente começam a se manifestar de um dia para o outro. Começam com certa brusquidão e se manifestam a um ritmo variável e imprevisível.

Os primeiros sintomas comuns se apresentam como:

  • Entumecimento
  • Sensações de formigamento
  • Falta de coordenação
  • Debilidade especialmente nas pernas
  • Perda dolorosa da visão de um dos olhos
  • Enjoos
  • Impotência
  • Incontinência urinária

De maneira chamativa outros sintomas da esclerose são os mesmos que os da deficiência de magnésio no organismo. Estes incluem:

  • Espasmos musculares
  • Debilidade muscular
  • Tremores
  • Atrofia muscular
  • Incapacidade para controlar a bexiga
  • Pestanejo involuntário dos olhos
  • Perda da audição
  • Osteoporose

esclerosis múltiple
Quer conhecer como se relaciona o magnésio com a esclerose múltipla?

É pensado que a deficiência de magnésio no núcleo da célula pode dar origem a esta terrível doença.

Foram realizados estudos em pacientes com esclerose e foi possível apreciar que suas células continham níveis muito baixos de magnésio, menores que o normal.

Cientificamente se sabe que o magnésio protege as células de metais pesados como o mercúrio, o chumbo, o alumíio, o cádmio, o berílio e o níquel.

Existem investigações científicas que afirmam que os níveis baixos de magnésio no organismo contribuem para a deposição no cérebro, de metais pesados. Este fato provocaria o desenvolvimento de doenças como o mal de Parkinson, a esclerose múltipla e o mal de Alzheimer.

A deficiência de magnésio no organismo causa uma resposta exagerada do sistema imunológico e gera um aumento do estresse oxidativo celular. Como consequência se produz uma grande inflamação no organismo.

O aumento na concentração de magnésio intracelular causa uma diminuição da inflamação.

Como ajuda o magnésio na esclerose múltipla

Os investigadores encontraram que os tratamentos por via oral com magnésio são muito eficazes para paliar os efeitos desta doença.

O magnésio consegue combater tanto a dor causada pela inflamação como a causa desta.

Sem dúvidas, os suplementos de magnésio acompanhados pelo controle de alcalinidade da dieta alimentar são uma excelente maneira de prevenir e minimizar os danos que pode gerar esta doença no organismo.

Qual é o melhor suplemento de magnésio?

O cloreto de magnésio é uma excelente maneira de proporcionar ao seu corpo a dose deste mineral e se beneficiar das suas propriedades medicinais.

Existem diferentes formas em que você pode consumi-lo:

  • Em cápsulas ou comprimidos
  • Cristalizado

Se você precisa saber como consumi-lo e prepará-lo, veja este educativo vídeo que te ensinará tudo a respeito.

Para que você consome cloreto de magnésio?

Gráfico da enquete: Para que você consome cloreto de magnésio?

Para não ter deficiência de magnésio no organismo

9

Para prevenir doenças

12

Para tratar doenças

33

Teve resultado?




IMPORTANTE: A missão do "Cloreto de magnésio para a esclerose múltipla" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

6 comentários no "Cloreto de magnésio para a esclerose múltipla"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

Maria Catarina Monteiro Rodrigue ...

Eu uso e Me sinto bem melhor.

0

9 de Jun, 2016 - 17:41:30

andreia ferreira de jesus silva ...

muito bom. a 1 ano descobrir a esclerose multipla e toda informacao e otimo

0

7 de Nov, 2016 - 22:02:11

Marinete ...

tenho esclerose múltipla há 11 anos mas acho que vou ter cloreto na minha receita.grato

0

21 de Fev - 00:15:48

Marinete ...

vejo tudo isso que esta escrito acima todos os dias perante a minha família meu pai com 90 anos minha mãe com 92 anos firmes e fortes exemplo de vida saudável com cloreto na sua vida,so tenho a agradecer a esse tão valioso medicamento.muito obrigado.

0

21 de Fev - 00:28:40

angelo custodio silva santos ...

Comecei a tomar o cloreto de magnésio em janeiro deste ano (2017), em menos de um mês de uso já sinto uma grande melhora no meu estado geral. Se você não possui as restrições ao uso, sugiro que experimente, vale à pena.

0

21 de Fev - 16:24:08

Sonia Maria Lima Siqueira ...

Comecei a poucos dias.

0

25 de Mar - 21:15:55

Escreva seu comentário sobre "Cloreto de magnésio para a esclerose múltipla"

Comente no Google+