Óleo de krill, uma forma de consumir ácidos ômega 3

Mais potente que o óleo de peixe

Quer começar a consumir ômega 3? O óleo de krill é um suplemento que te aportará a dose que você precisa deste tipo de ácido. Saiba como consumi-lo e os benefícios que pode te oferecer, neste artigo. Não deixe de ler!

Caso você não saiba, eu te conto que este óleo é extraído dos krill, pequenos animais semelhantes aos camarões que vivem em águas oceânicas muito frias, principalmente na Antártida. Uma das suas principais vantagens radica em que ao estar tão afastadas de áreas populosas, estão livres de qualquer tipo de contaminação.

Para conhecer seu potencial curativo, se realizaram diferentes investigações científicas, pelas quais foi possível conhecer que o óleo de krill poderia ter benefícios para a saúde parecidos aos do óleo de peixe. O que você acha?

Gostaria de saber quais são esses benefícios? Confira na seguinte lista.

Benefícios do óleo de krill

Segundo os estudos mencionados com anterioridade, o óleo de krill contém EPA e DHA, os próprios ácidos graxos ômega 3 presentes no óleo de peixe, embora em quantidades menores. Além disso, contém ácidos ômega 3 na forma de fosfolipídios, que são uns componentes naturais que trabalham ativamente sobre a atividade celular.

Esta relação entre fosfolipídios e ácidos graxos ômega 3 facilita a absorção destes últimos através do intestino. Por outro lado, o óleo de krill pode ser melhor absorvido pelo seu corpo que o óleo de peixe, o que pode ser muito benéfico para tratar:

  • Doenças ósseas. Sobretudo a artrite reumatoide e a osteoartrite, assim como a dor, a rigidez e a deterioração funcional das articulações.
  • Doenças do coração. Em um estudo, foi possível comprovar que ajudou a diminuir os níveis de proteína C-reativa, um marcador da inflamação do corpo muito comum em pessoas que sofrem deste tipo de problemas.
  • A síndrome pré-menstrual. Pode te ajudar a aliviar e atenuar os principais sintomas.
  • O diabetes. Será de grande ajuda para manter os níveis adequados de açúcar no sangue.
  • Capacidades cognitivas. Será muito benéfico para manter o cérebro saudável e ativo, além de manter seu sistema nervoso equilibrado.
  • O colesterol. Você poderá manter equilibrados os níveis de colesterol.
  • Doenças do sistema imunológico. Tem a capacidade de aumentar a quantidade de leucócitos, com o qual te ajuda a levantar as defesas do seu corpo, prevenindo o contágio de doenças infecciosas.

Com todos estes benefícios certamente você deve estar impaciente por começar a consumir óleo de krill. Não faz nem ideia de como fazer isso? Não se inquiete e tome nota dos seguintes conselhos.

crustáceos

Consumo do óleo de krill

Você pode obter os benefícios deste curativo óleo, consumindo ele em cápsulas. Seu consumo é seguro e causa muito poucos efeitos secundários. Em algumas pessoas foi detectado que pode ocasionar:

  • Gases
  • Distensão abdominal
  • Diarreia

Por outro lado, seu consumo está contraindicado em caso de que:

  • Você tenha problemas de coagulação.
  • Sofra de alergia aos mariscos.
  • Estiver grávida ou amamentando.

Outras fontes naturais de ômega 3

Se você não gosta ou é alérgic@ aos mariscos, não tem por que não consumir ômega 3, já que este tipo de óleo essencial se encontra presente em outros alimentos. Por exemplo nos da seguinte lista.

  • As sementes de linho. Também conhecidas como linhaça, são uma rica fonte de ácidos graxos essenciais ômega 3, 6 e 9. Por esta razão, se você as consumir habitualmente na sua dieta podem te ajudar a prevenir doenças como a artrite, a trombose, a hipertensão arterial, a asma e o câncer.
  • Os peixes azuis. Você saberá que as espécies que pertencem a este tipo de peixes costumam viver em águas profundas e frias. Seu alto conteúdo de ácidos graxos ômega 3 pode ser muito benéfico para te ajudar a prevenir doenças do coração e a reduzir o colesterol.
  • As sementes de chia. Você vai saber como ativar estas sementes, consideradas uma das melhores fontes de fibra e ácidos graxos ômega 3 que existe. Além disso, seu consumo diário pode te ajudar a regular o colesterol e a perder peso.

Que fonte de ômega 3 você consome habitualmente?

Gráfico da enquete: Que fonte de ômega 3 você consome habitualmente?

Peixes

7/2

Mariscos

1/6

Linhaça

4/4

Algas

1/6

Soja

5/0

Abacate

6/3

Para que você consome ômega 3?




IMPORTANTE: A missão do "Óleo de krill, uma forma de consumir ácidos ômega 3" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Óleo de krill, uma forma de consumir ácidos ômega 3"

Comente no Google+