Como fazer os convites de casamento

Como fazer cartões de casamento

Se você está por contrair núpcias, neste artigo encontrará tudo o que precisa saber sobre como fazer os convites de casamento. Protocolo.org indica que a simplicidade deve prevalecer em todo o convite evitando "ilustrá-lo" com muitos motivos.

Os convites.

São a confirmação oficial a familiares e amigos, da próxima união matrimonial. Embora existam centos de modelos vamos dar alguns requisitos que pensamos que são básicos para um convite elegante. Devem se encarregar em cartolina de qualidade, de preferência dupla (mas pode ser simples). A cor deve ser de preferência branca mas pode ser marfim. A simplicidade deve prevalecer no convite inteiro evitando "ilustrá-lo" com muitos motivos (anéis, pombas, etc.).

Informações.

Nos convites deve aparecer uma série de informações básicas que informam ao receptor da mesma. Deveriam aparecer: os nomes dos contraentes, os dos seus pais, o lugar, a data e a hora da cerimônia da união, os endereços e/ou telefones das duas famílias e opcionalmente a petição de confirmação de assistência, através das siglas que se colocam no pé do convite (S.R.C. ou R.S.V.P.).

Outras informações.

Se há uma celebração posterior, o lugar do banquete e a hora podem ir em um cartão à parte ou podem ir no mesmo convite de casamento. Se o lugar é complicado de localizar ou há muitos convidados de fora, se costuma adjuntar um pequeno plano indicando como chegar e a situação do lugar de celebração. Não obstante, o melhor é solicitar a ajuda de algum convidado do lugar, para que nos sirva de guia na hora de ir ao lugar do banquete.

Variantes.

As variantes que podemos encontrar em qualquer convite de casamento costumam ser a disposição das informações, o tipo de letra a utilizar e o tamanho do convite. Uma disposição clássica das informações em um convite é: os nomes dos pais da noiva na parte superior esquerda; os dos pais do noivo na parte superior direita; centrado o lugar, a data e a hora da cerimônia. O endereço da noiva na parte inferior esquerda; a do noivo na parte inferior direita.

As informações.

Continuando com a disposição das informações, na parte inferior e centradas se costuma indicar, a cidade e a data de celebração, e abaixo da petição de confirmação da assistência ao casamento. Se a mãe de algum deles é viúva, deveria ser a expressão "V.a de ..." seguida do nome e sobrenome do falecido (apesar de ser melhor colocar o nome completo da senhora ou senhor sem fazer referência ao seu estado civil). Se é divorciada, e não quer aparecer com o pai (mesmo que seja seu ex-marido é o pai do seu filho) deverá aparecer o nome de solteira. Por regra geral, independentemente do estado atual dos esposos/as dos pais, deveriam aparecer sempre o nome dos pais biológicos.

Se algum dos contraentes é órfão, pode aparecer o nome dos seus padrinhos de batismo (substitutos "oficiais" dos seus pais) ou se pode optar pela fórmula de convidar diretamente os noivos sem fazer referência aos pais (não é uma fórmula muito aconselhável nem elegante demais). As combinações para "colocar" os pais ou os substitutos dos mesmos são muito variadas em função das situações pessoais dos mesmos, apesar de que estas situações não deveriam ter maior importância nos convites de casamento dos nossos filhos. Os nomes dos noivos aparecerão apenas com o nome de batismo, sem os sobrenomes.

Convidar.

Os convites devem ser enviados pelo menos com um mês de antecipação, e se há uma lista de casamento para os presentes, se costuma incluir um cartão do estabelecimento onde está colocada a lista. A entrega costuma ser feita em mãos dos familiares mais próximos, e que residem na mesma cidade que os contraentes. O mesmo ocorre com os amigos. No resto dos casos, se enviam pelo correio com a devida antecipação, para evitar "extravios" e que cheguem tarde demais. Nunca se deve convidar pessoas que possamos colocar em um compromisso (pelos mais diversos motivos). Deve-se convidar por amizade e não por "interesse".

Anteriormente, não dissemos que os envelopes devem combinar em qualidade do papel e na cor, ao do cartão de convite. E que os mesmos, na medida do possível, devem ser manuscritos pelos próprios noivos. É indicado sempre o nome do chefe de família seguido da sua esposa/namorada ou de "... e família" quando se convida a todos os que moram sob "o mesmo teto". Para solteiros, solteiras e viúvos seu nome completo (assim como para divorciados e separados sem relação atual, seu nome de solteiro ou solteira).


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Como fazer os convites de casamento"

Comente no Google+