Poesias para o Dia dos Pais

Poemas para o Dia dos Pais

O Dia dos Pais é uma ocasião especial para homenagear quem nos deu metade do nosso ser e marcou nossos primeiros passos no caminho da vida. Por esse motivo, as poesias para o Dia dos Pais ocuparam poetas e compositores de todos os tempos, que deixaram suas criações para que todas as gerações curtam.

As poesias para parabenizar o pai no Dia dos Pais são um detalhe que emocionará seu progenitor.

Talvez você adoraria dizer a ele muitas coisas bonitas, que não se sente capaz de transformar em palavras. Os poemas musicalizados para o dia do pai, com frequência expressam de maneira fácil, profundos pensamentos.

Em qualquer caso, as frases para o pai destas duas canções contêm uma comovedora poesia, que você pode compartilhar com seu pai no seu dia, como uma maneira de homenageá-lo, felicitá-lo e expresarle quanto você quiser.

A primeira delas se chama "Meu querido velho amigo". A seguir a letra deste poema do cantautor brasileiro Roberto Carlos:

Esses seus cabelos brancos, bonitos,
essa fala cansado, profunda
que me lê todo o escrito
e me ensina tanto do mundo,
esses passos lentos de agora
caminhando sempre comigo,
já correram tanto na vida.
meu querido, meu velho, meu amigo
Essa vida cheia de histórias
e de rugas marcadas pelo tempo,
lembranças de antigas vitórias,
são lágrimas choradas ao vento,
sua voz doce e serena me acalma
e me oferece refúgio e abrigo,
vai tocando fundo dentro da minha alma...
meu querido, meu velho, meu amigo
Teu passado vive, presente,
as experiências sentidas
no seu coração consciente
das coisas belas da vida,
seu sorriso franco me anima,
seu conselho sábio me guia
abro o coração e te digo
meu querido, meu velho, meu amigo
Eu disse quase tudo,
e quase tudo é pouco,
diante do que eu sinto
Olhando seus cabelos,
tão bonitos,
abro o coração e digo,
meu querido meu velho meu amigo.

Esta outra canção, denominada "Velho meu querido velho" pertence ao cantor Piero, de origem italiana, embora tenha morado desde criança na Argentina:

É um bom cara meu velho
que anda sozinho e esperando
tem a tristeza longa
de tanto vir andando
Eu o vejo de longe
mas somos tão distintos
é que cresceu com o século
com bonde e vinho tinto
Velho, meu querido velho
agora você já caminha lento
como perdoando o vento
eu sou seu sangue, meu velho
sou seu silêncio e seu tempo
Ele tem os olhos bons
e uma figura pesada
a idade veio em cima
sem carnaval nem abre-alas
Eu tenho os anos novos
e o homem os anos velhos
a dor a leva dentro
e tem história sem tempo
Velho, meu querido velho
agora você já caminha lento
como perdoando o vento
eu sou seu sangue, meu velho
sou seu silêncio e seu tempo

Além disso, os menorzinhos podem homenagear o papai com desenhos para o Dia dos Pais.


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Poesias para o Dia dos Pais"

Comente no Google+