De onde vem a glicerina?

Glicerina para a elaboração caseira de sabões

Até 1889 as pessoas não sabiam bem como recuperar a glicerina do processo de fabricação do sabão.

Até 1889 as pessoas não sabiam bem como recuperar a glicerina do processo de fabricação do sabão, de modo que a glicerina produzida comercialmente provinha da indústria da fabricação de velas (recorde que antigamente as velas são fabricadas com gorduras animais).

Em 1889, finalmente melhorou e fez-se viável, o processo de separar a glicerina do sabão. Devido a que o uso principal da glicerina era para fazer nitroglicerina, que era usada ao mesmo tempo para fabricar dinamita, de repente a fabricação de sabão fez-se muito rentável!! Tenho uma teoria não comprovada sobre o fato que era possível saber de onde provêm a maior parte dos grandes fabricantes de sabão (e da "caída" dos pequenos artesãos locais do sabão) desde aquela época da história.

O processo de separar a glicerina do sabão é bastante complicado (e obviamente, existem muitas variações sobre o tema). Em termos simples, o sabão é produzido mediante a mistura de gorduras e lixívia. As gorduras já contêm glicerina como parte da sua composição química (tanto as gorduras animais como vegetais contêm desde um 7% a um 13% de glicerina). Quando as gorduras e a lixívia interatuam é formado o sabão, e a glicerina desprende como um "subproduto". Mas, enquanto quimicamente é desprendida, ao mesmo tempo fica misturada na pasta do sabão.

Enquanto um artesão do sabão de processo em frio simplesmente verte a pasta do sabão em moldes neste estádio do processo, um fabricante comercial acrescenta sal à pasta de sabão. O sal faz que o sabão coalhe e boie. Depois de "espumar" o sabão, fica a glicerina (e muitas impurezas, como sabão parcialmente dissolvido, sal sobrante, etc.). Então separam a glicerina mediante o processo de destilação. Finalmente, é descolorada filtrando-a através de carvão vegetal ou utilizando algum outro processo branqueador.

A glicerina tem muitos outros usos aparte de ser usada para fabricar nitroglicerina (anotação: a glicerina não é uma substância explosiva. É preciso convertê-la previamente em nitroglicerina, pelo que é perfeitamente seguro trabalhar com ela na sua cozinha). Alguns usos da glicerina incluem: conservar fruta em lata, como base de loções, para prevenir que gelem os gatos hidráulicos, para lubricar moldes, em algumas tintas de estampado, na fabricação de pasteis e rebuçados e, em ocasiões, para conservar certos espécimes em frascos de vidro no laboratório de biologia da sua escola (devido às suas qualidades antissépticas).

A glicerina é usada também para fabricar sabões transparentes. Os sabões transparentes altamente glicerinados contêm ao redor dum 15%-20% de glicerina pura. Conhecidos como "sabão de glicerina moldável" (sabões GM; em inglês "Melt & Pour soaps" ou "M&P soaps"), estes sabões são muito fáceis de trabalhar para os artesanos manuais. Estes sabões fundem ao atingir ao redor de 57ªC (160º Fahrenheit) e solidificam surpreendentemente rápido. A causa do seu alto conteúdo em glicerina são sabões muito hidratantes para a pele. Infelizmente, este alto conteúdo em glicerina também significa que estes sabões dissolvem mais rápido em água que os outros tipos de sabão (têm menor duração, em poucas palavras) e que uma pastilha de sabão artesanal de glicerina exposta ao ar atrai a umidade do ambiente e forma "perolas úmidas" na sua superfície.

Estes aparentes inconvenientes são compensados de sobra pelo poder emoliente e a natureza beneficiosa para a sua pele destes sabões, que são especialmente benéficos para peles sensíveis e infantis.

ANOTAÇÃO: O produto químico puro chama-se Glicerol (o que mostra que é um álcool), enquanto que o produto comercial impuro é chamado Glicerina. Ao ser uma complexidade técnica, escolhi usar neste artigo o termo mais familiar, Glicerina.

Este artigo apareceu por primeira vez no jornal Alquimia Criativa, da Sunfeather Herbal Soaps.

(traduzido do original em inglês pela Rosa Hernández Mula, com a expressa autorização da autora)

Conheça mais sobre a elaboração de sabão artesanal com glicerina com o Formação de Sabões Artesanais.


2 comentários no "De onde vem a glicerina?"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

sueli ...

Gostei do artigo e da seriedade da website. Parabéns!

0

30 de Jun, 2013 - 23:43:44

Ludmila de Fatima Andrade ...

Amei! Muito! Obg! Aproveitando,queria saber como fazemos a destilação da glicerina em casa. Quero fabricar sabonetes em pequena escala. Mas aqui na minha cidade, não vende glicerina no quilo. Só 100 ml=5,50 reais. Imagina! 1 kg=55,00 reais!!! Na fabricação pede glicerina BI-destilada. Como eu destilo?! Obg! Abç, Ludmila.

0

17 de Ago, 2017 - 15:32:27

Escreva seu comentário sobre "De onde vem a glicerina?"

Comente no Google+