Elaboração de sabão artesanal com glicerina II

Definições

Algumas definições para que você se familiarize com a elaboração do sabão artesanal.

  • Lote: A quantidade de sabão feita em um só lance.

  • Sabão de Castela: Sabão de processo a frio cuja base de gorduras é em um 100% azeite de oliva. É originário da região do mesmo nome, na Espanha.

  • Detergente: substância química ou preparação sintética com grandes poderes de limpeza, que alteram os óleos naturais da nossa pele.

  • Óleos Essenciais: óleos altamente concentrados obtidos a partir de partes das plantas que possuem a fragrância e as propriedades benéficas dessas plantas. Utilizados na sua forma pura podem produzir alergias e dermatite.

  • Fragrâncias: óleos sintéticos fabricados com o único propósito de adicionar cheiro aos seus trabalhos. Estes óleos sintéticos não contêm material botânico nem as propriedades benéficas das plantas cujo cheiro imitam.

  • Corantes: As tinturas ou pigmentos que se utilizam na fabricação do sabão para colorir o lote. Dependendo do caso de você estar fabricando um sabão de processo a frio ou quente ou de ser um sabão moldeável de glicerina, a cor se adicionará na metade do processo, no primeiro caso, ou no final deste no caso do sabão moldeável.

  • Infusão: deixar de molho em frio ou ferver produtos botânicos em óleo ou água de maneira que o produto final contenha material orgânico benéfico.

  • Água Purificada: água que foi submetida a um processo de osmose inversa para eliminar suas impurezas.

  • Cinzas sódicas: uma substância branca em pó que se forma nos sabões que estão sendo curados ou arejados (dependendo do processo que você estiver seguindo). Uma possível causa é permitir que o seu sabão esfrie rapidamente enquanto está repousando depois de desmoldá-lo. Outra pode ser a umidade excessiva do ambiente.

  • Sabão: Composto químico formado por um álcali e gorduras, solúvel na água, e cujo propósito é a limpeza.

  • Rastro: O ponto no qual o sabão está pronto para ser posto nos moldes. O ponto para moldear se observa quando uma colher misturadora pode ser introduzida através da superfície superior do sabão e deixa um rastro, daí a denominação de “rastro”.

  • Insaponificáveis: nos sabões de processo a frio ou quente, em que você realiza toda a fabricação e a saponificação, os insaponificáveis são a porção de óleos que não reagem à lixívia para formar o sabão. Mantêm suas composições químicas originais. Este não é o caso dos sabões de glicerina moldeável.

Aprenda os 7 passos básicos para a fabricação de sabão em Elaboração de sabão artesanal com glicerina III


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Elaboração de sabão artesanal com glicerina II"

Comente no Google+