O que é e para que serve a Osteopatia?

Princípios da osteopatia

A osteopatia é uma medicina manual que toma o corpo como um todo. Baseia-se na crença de que todos os sistemas do corpo estão relacionados e portanto os transtornos em um sistema afetam o funcionamento dos outros. A osteopatia dá solução à causa do problema.

O que é a Osteopatia?

É uma medicina manual que toma o corpo como um todo.

Seu criador, o médico estadunidense Andrew Taylor Still, se baseou em que as doenças são devidas a uma alteração da estrutura do órgão, músculo, osso ou outros tecidos.

Esta medicina teve seus inícios no fim do século XVIII.

Baseia-se na crença de que todos os sistemas do corpo estão relacionados e portanto os transtornos em um sistema afetam o funcionamento dos outros.

A osteopatia dá solução à causa do problema. Por exemplo, tratando e corrigindo o mau funcionamento do fígado se alivia a dor do ombro direito.

Que problemas pode tratar a osteopatia?

  • Dores articulares, musculares de pescoço, cintura, costas
  • Artrose
  • Problemas digestivos como hérnias de hiato, prisão de ventre crônica, úlceras
  • Dores de cabeça, enxaquecas
  • Tonturas e vertigens (vertigem paroxística benigna, doença de Ménière)
  • Problemas na articulação mandibular
  • Lesões esportivas (entorses, luxações, contraturas musculares)
  • Dores pós-operatórias
  • Problemas de regurgitação em lactantes
  • Problemas de conduta em crianças (crianças hiperativas)
  • Dores na gravidez
  • Infecções urinárias repetidas
  • Incontinência urinária
  • Ciáticas
  • Cervicobraquialgias
  • Lordose, escoliose, cifose que se desenvolvem com dor

A osteopatia se baseia em quatro princípios fundamentais:

  1. A unidade do corpo

    Todos os sistemas são interdependentes e estão relacionados entre si. Todo o corpo responde em seu conjunto quando se altera algum órgão ou estrutura.

  2. A estrutura governa a função

    E vice-versa. A estrutura de um órgão, por exemplo um músculo, governa a função que seria dobrar o braço. Mas se este músculo permanece muito tempo quieto, sem cumprir sua função, se altera a estrutura do músculo em si (diminui sua nutrição, seu tamanho).

  3. A autocura

    O corpo humano possui todos os mecanismos para se autocurar. Isto ocorre desde que se encontrem em equilíbrio todas as suas estruturas para assim poder se defender das doenças e curá-las no momento em que apareçam.

  4. A lei da artéria é absoluta

    Todos os tecidos do corpo devem ter uma boa irrigação para assim poder se nutrir e oxigenar e também eliminar corretamente os dejetos.

    Nos lugares em que a irrigação é defeituosa, é mais fácil que se instale a doença.

    O objetivo do tratamento osteopático é manter a circulação sanguínea sem obstáculos.

  5. A vida é movimento

    Cada célula do nosso corpo tem movimento, onde há déficit de movimento há déficit na irrigação e há morte do tecido.

    É por isso que para que nossos órgãos possam cumprir suas funções corretamente devem ter o movimento adequado.

Diagnóstico e tratamento osteopático

O diagnóstico se realiza levando em conta a história clínica do paciente, a avaliação postural, a palpação e os testes de mobilidade.

O tratamento se realiza através de suaves manipulações orientadas a aliviar a dor, restaurar funções e assim promover a saúde e o bem-estar. É utilizado um amplo menu de técnicas (estruturais, funcionais, sensoriais, faciais) que respeitam os tecidos e não vão além dos limites que as estruturas do corpo nos põe.

Alivia as dores e devolve o equilíbrio ao corpo.

O paciente na maior parte da sessão é passivo, permanece deitado na cama e colabora com o osteopata através de respirações.

As sessões se realizam aproximadamente cada três semanas, no início do tratamento pode ser cada duas semanas, tudo depende do diagnóstico e do problema que afete o paciente. A duração das sessões é de uma hora.

Quem realiza o tratamento de osteopatia?

O diagnóstico e o tratamento para que sejam seguros devem estar realizados por um osteopata. Este é um profissional que tem uma formação de 6 anos e está reconhecido pelo Registro de Osteopatas do país onde exerce a sua profissão. No caso da Espanha o organismo que os reúne é o Registro de Osteopatas da Espanha (ROE). É possível consultar pelos profissionais registrados no site: www.osteopatas.org


3 comentários no "O que é e para que serve a Osteopatia?"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

dalete ...

eu gostaria de saber qual pomada eu posso uzar no braço

0

16 de Fev, 2014 - 20:45:53

Antonio Delmiro Bispo ...

Merece muito respeito e sobretudo aplauso, a exposição em referência.
A evolução, a paz e o bem-estar da sociedade seriam bem melhor conduzidos se houvesse uma política de conscientização, particularmente no campo da saúde.
Considero que embora a evolução da ciência traga parte dos subsídios contributivos à prática utilitária da sociedade, muita coisa - talvez a maior parte - fica omissa, mormente aquilo que pouco contribua ou não contribua para a maior lucratividade dos laboratórios ou de instituições outras, do âmbito da saúde.
Espero que um dia prevaleça o espírito colaborativo em prol da preservação da saúde.

Envio-lhes aqui meus cumprimentos.

0

16 de Mar, 2016 - 20:32:08

valquiria ...

Fiz três sessões de osteopatia para dores na coluna, é simplesmente maravilhoso!!!! Agora é só manter...

0

27 de Fev, 2014 - 23:00:02

Escreva seu comentário sobre "O que é e para que serve a Osteopatia?"

Comente no Google+