Cones de perfume

Os perfumes profanos

Todos vimos um monte de representações de festas e banquetes como os egípcios levavam em cima da cabeça o que denominamos cones de perfume...

Todos vimos num sem-fim de representações de festas e banquetes como os egípcios levavam em cima da cabeça o que denominamos cones de perfume. Eram usados tanto por homens como por mulheres. Os textos também nos falam destes cones, e uma canção de harpista diz "Coloque resina antyw sobre sua cabeça".

Estes cones estavam feitos de gordura de boi impregnada de diversos perfumes. De qualquer forma, não parece provável que o único ingrediente fosse a resina antyw, ou seja, mirra, já que em estado natural tem muito pouco aroma, e se lhe extraíssem o óleo, o produto seria líquido e não apto para fabricar cones. Portanto a gordura devia estar perfumada com outras fragrâncias, além da mirra. Mas eles usavam a palavra antyw de maneira simbólica ao estar considerada a mirra como a fragrância mais deliciosa que se poderia imaginar.

A esta gordura animal talvez se adicionasse cera de abelha, que previamente tinha sido saturada em perfume. Observaremos que estes cones têm uma cor mais amarelada ou alaranjada na cúspide. Isso pode se tratar de uma simples sedimentação do perfume na gordura. Não vamos nos esquecer que se fabricavam em moldes e que se desmoldavam como hoje em dia fazemos com um flan. Portanto, a sedimentação ficaria na parte alta ao inverter o produto, e a evaporação do aroma seria mais fácil.

Os artistas egípcios, tão minuciosos em seus detalhes nos mostram essa substância amarelada se derretendo pelas laterais dos cones, e às vezes empapando e manchando as sutis roupas dos convidados nas festas. De fato estes cones estavam pensados para que a gordura derretesse, já que usavam misturas que derretiam aos 37ªC, ou seja, o mero contato com o corpo, ou simplesmente a temperatura ambiente do Egito, seria suficiente para que os cones derretessem.

Vimos alguma representação na qual os cones já não têm essa forma tão pontiaguda, mas são mais planos, quase como uma boina, o que nos indica que a festa já estava muito avançada.

Ao que parece o sistema de que a gordura perfumada lhes caísse pelo corpo e as roupas não só não os incomodava, mas para eles era importante a hidratação da pele que lhes proporcionava a gordura, e também que seus vestidos conservassem um bom aroma, mesmo que para isso tivessem que se manchar.

O fato de que um personagem aparecesse com as roupas manchadas de perfume era um sinal de riqueza.

Estes cones eram utilizados tanto por homens como por mulheres, e seu uso alcançou seu momento álgido a partir do Reino Novo.


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Cones de perfume"

Comente no Google+