As propriedades do rosmaninho

Uma planta oriunda da Espanha, com ótimas propriedades

Raul Agulló é um apaixonado pelas plantas e, sobretudo, um verdadeiro conhecedor de determinadas espécies da sua região, Elche (Espanha). Neste artigo ele vai te contar tudo sobre o rosmaninho, uma ótima planta da mesma família que o tomilho.

Sem sombra de dúvidas, as plantas autóctones são as que terminan dando um toque característico a cada lugar. Segundo a região, você terá determinado tipo de vegetação e, obviamente, essas especiarias de plantas que só crescem aí e não em outro lugar.

O rosmaninho, uma planta da família do tomilho

Esse é o caso do rosmaninho, conhecido por seu nome científico de Thymus Moroderi. Esta planta é oriunda de Elche, Espanha. E para que nos conte mais sobre ela, aqui temos Raul Agulló, membro da Associação para o Desenvolvimento Rural do Campo de Elche, amante da botânica e um grande conhecedor desta planta. Não perca a entrevista e saiba tudo sobre ela!

- Conte-nos um pouco sobre a Thymus Moroderi. É da família do tomilho? É verdade que está em perigo de extinção?

- Efetivamente, se trata de uma variedade de tomilho como indica seu nome científico, Thymus moroderi. Portanto, dentro da família das labiadas, pertence ao gênero Thymus, e concretamente o nome da espécie se deve ao botânico valenciano Emilio Moroder.

Trata-se de um tomilho endêmico estendido por toda a província de Alicante, que fora da nossa província só existe numa comarca muito reduzida do nordeste murciano.

Apresenta uma espetacular floração de tonalidades roxas com relação ao resto de tomilhos, que se produz entre abril e junho. Não deve ser confundido com uma variedade muito parecida mas com maior quantidade de biomassa, como é o Thymus longiflorus, um pouco mais estendido geograficamente pela região almeriense e granadina.

Este tomilho se denomina popularmente por tradição etnobotânica alicantina, “antueso ou “cantahueso”, e não deve ser confundido por isso com o que no resto da Espanha se conhece habitualmente como cantueso, que é uma espécie de lavanda.

Atualmente não se encontra ainda em perigo de extinção, mas seriamente ameaçado por vários motivos, como são as massivas colheitas indiscriminadas para uso doméstico e aplicações industriais, assim como a excessiva seca, embora se trate de uma espécie com baixo requerimento hídrico adaptada a nossas condições de aridez pela baixa pluviometria, e também está afetando em estado silvestre a praga vegetal da cuscuta.

Sua colheita para usos industriais está submetida normativamente à prévia obtenção de uma autorização administrativa por parte do Conselho de Meio Ambiente, mas atualmente deveria aumentar seu nível de proteção com caráter de urgência.

Propriedades e benefícios do rosmaninho

- Quais são seus usos e propriedades medicinais?

- Como todos os tomilhos, tem propriedades digestivas, antissépticas, expectorantes, aromatizantes, e também esta variedade tem especial interesse por seu conteúdo de antioxidantes, capacidade anti-inflamatória derivada das suas flavonas, e corante das suas flores.

Os viveiros florestais públicos e privados ainda não estão tendo a suficiente atenção apesar do interesse que representa sua conservação para a biodiversidade, mas a Universidade Miguel Hernández de Elche já realizou vários estudos relacionados com novas aplicações da planta, que necessariamente teriam que se desenvolver na prática através do seu cultivo em parcelas agrícolas.

Cultivo e usos do rosmaninho para a fabricação de produtos naturais

- Como se cultiva?

- Cultiva-se em solos pobres, calcários ou agrícolas, assim como através da reprodução em viveiro tradicional sob umbráculo arejado que tamise a luz solar, ou através de estacas. As sementes não requerem nenhum tipo de tratamento prévio, mas deve-se controlar especialmente que não haja excesso de umidade porque poderiam aparecer doenças causadas pelos fungos.

A maior dificuldade consiste no processo de obter as minúsculas sementes no final de junho para semeá-las em agosto, mas com paciência pode-se obter por métodos tradicionais de ventilação ou tamisação das flores, e se o transplante do alveolo ao terreno se realiza durante novembro, no seguinte mês de abril floresce espetacularmente com uma irrigação por gotejamento muito esporádico.

Da mesma forma, a reproduzi com sucesso através de técnicas "in vitro", num laboratório universitário, mas este procedimento resulta muito caro e se precisa um maior período de aclimatação.

- Que tipo de produtos se elaboram a partir dele?

- Entre os usos com uma antiguidade centenária, destaca-se sua destilação para a elaboração de licores que se encontram normativamente protegidos por uma patente, incluindo também uma denominação de origem, assim como a colheita para infusões industriais e domésticas.

Também poderia ter aplicação no setor nutracêutico, da alimentação funcional e inclusive medicinal; e por sua vez o coletivo que já a está reproduzindo em pequena escala no campo de Elche, desenvolveu durante 2014, em colaboração com vários artesãos locais, alguns produtos entre os que se destacam o sorvete, sobremesas variadas, queijo condimentado, molho para carne, sabões artesanais e outros artigos de higiene e cosmética, óleo aromatizado, cerveja caseira, e atualmente está em fase de desenvolvimento a elaboração de mel, e inclusive algum corante.

Thymus moroderi

- Por último, você pode adicionar o que considerar necessário e contar-nos um pouco sobre suas atividades, você é profissional botânico ou só um entusiasta das plantas?

- Pertenço à Associação para o Desenvolvimento Rural do Campo de Elche, e como fã da biodiversidade botânica local, também realizei recentemente um inventário e catálogo das árvores singulares do campo ilicitano (centenárias, monumentais e emblemáticas); assim como um projeto para recuperar a única colônia centenária da Europa, com uns 200 exemplares de "Populus euphratica" ou Álamo do Eufrates localizados num trecho da ribeira do rio Vinalopó na sua passagem por Elche.

Para que você usaria o rosmaninho?

Gráfico da enquete: Para que você usaria o rosmaninho?

Para cozinhar

11/3

Para combater problemas de saúde

29/2

Para preparar licores

10/2

Para outras coisas

9/4

Já usou alguma vez?




IMPORTANTE: A missão do "As propriedades do rosmaninho" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "As propriedades do rosmaninho"

Comente no Google+