A graviola e suas propriedades

Atuaria sobre o câncer e outras doenças

Foram denominadas de graviola as folhas da árvore do guanabano, que cresce na selva tropical do Peru e do Brasil. Quais são as suas propriedades? É um produto natural que beneficia a nossa saúde?

A árvore de guanabano se encontra sobretudo na Amazonia peruana e brasileira. De acordo com diversos estudos, sua casca e folhas possuiriam qualidades antitumorais. Trata-se de uma árvore pequena de folha perene, que alcança uma altura de 5 a 6 metros.

Segundo as últimas investigações realizadas sobre os alcaloides presentes na casca, folhas e sementes desta árvore, as mesmas possuiriam um efeito citotóxico, que pode ser aproveitado para o tratamento de diversos tipos de câncer, sem atacar por sua vez as células saudáveis.

Como consequência, os alcaloides da graviola seriam especialmente úteis contra o câncer de pâncreas, pulmão e próstata, de acordo com as análises efetuadas nos Estados Unidos, mais especificamente na Universidade de Purdue, Indiana.

A eficácia da graviola se centraria no seu alto conteúdo de acetogenina, uma substância semelhante à adriamicina, que se usa na quimioterapia. No entanto, diferente desta última, a acetogenina teria a capacidade de enfocar sua ação somente sobre as células cancerígenas, sem afetar os tecidos saudáveis como acontece na quimioterapia.

Além da sua ação anticancerígena, a graviola também poderia ter propriedades antibacterianas e antiparasitárias. Da mesma forma, seria útil contra a hipertensão e para combater estados de ansiedade, depressão e nervosismo.

Na atualidade, a graviola se consome na forma de filtrantes para preparar chá, cápsulas, folhas e extrato em pó, entre outras possíveis apresentações.


IMPORTANTE: A missão do "A graviola e suas propriedades" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "A graviola e suas propriedades"

Comente no Google+