Deixar de fumar facilmente com terapias que modulem uma parte do cérebro

Uma área do cérebro poderia ser a causa do vício nos fumantes e poderia ajudar a deixar de fumar

Uma área cerebral relacionada com as emoções, chamada ínsula, poderia estar vinculada ao vício pelo tabaco.

Um estudo publicado na Science indica que um paciente com um infarto cerebral deixou subitamente de fumar, segundo os investigadores porque foi danificada a área responsável do cérebro que dava as ordens oportunas ao fumante.

A descoberta é importante já que, segundo os especialistas, aquelas terapias que modulem essa parte do cérebro poderiam ajudar os fumantes a largar seu vício. Assim, a área do cérebro em questão se denomina ínsula e está relacionada com as emoções. Os autores indicam que os fumantes que têm danificada esta região do cérebro deixam o hábito do tabaco de forma fácil e sem vontade de voltar a ser usuários.

O caso investigado na Science é o de um paciente que sofreu um infarto cerebral, ficando com a ínsula danificada. A partir daí, o paciente perdeu a vontade de fumar e deixou automaticamente os 40 cigarros diários que consumia. Por isso, vários especialistas da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, decidiram analisar 69 pacientes que tinham sofrido uma lesão cerebral e que teriam sido fumantes de pelo menos cinco cigarros diários durante dois anos, além disso 19 deles tinham danificada a ínsula.

Segundo a investigação, esta parte cerebral traduz determinados sinais em impulsos que se sentem no sujeito, como a necessidade de consumir uma droga. Assim, os autores se surpreenderam com a facilidade que encontraram os que tinham a ínsula danificada para deixar o tabaco. De 19 pacientes, 12 conseguiram colocar fim ao seu vício rapidamente e sem vontade de recair e um deles abandonou, apesar de ter mais dificuldade.

"Os resultados indicam que os fumantes que têm afetada a ínsula são muito propensos a deixar de fumar facilmente e permanecer abstinentes" e adicionam que podem existir "outras regiões do cérebro que desempenhem um papel independente ou acumulativo no vício ao cigarro". O controle do papel que desempenham as terapias atuais sobre esta região cerebral ou o desenho de novas terapias que ajam "nos receptores neurotransmissores que se expressam na ínsula", são algumas potenciais vias de ação, baseadas nos dados obtidos por este trabalho, concluem os especialistas.


7 comentários no "Deixar de fumar facilmente com terapias que modulem uma parte do cérebro"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

Sherrill ...

Para los más exigentes , una bonita imagen de
amor en donde el chico la chavala declara su amor en una carta.

0

13 de Jan, 2018 - 00:50:24

Sung ...

Recogemos para ti oraciones de amor cortas.

0

22 de Jan, 2018 - 16:45:04

Sherlyn ...

"No puedes vivir tu vida para complacer a otros.

0

23 de Jan, 2018 - 19:15:04

Angeles ...

Un planeta de cuentos para aprender valores en familia.

0

5 de Fev, 2018 - 18:33:41

Tatiana ...

Consultado el veinte de abril de dos mil nueve.

0

19 de Fev, 2018 - 07:53:21

Latasha ...

Hacer Crema hidratante casera para piel grasa.

0

3 de Abr, 2018 - 00:20:11

Kevin ...

Una película de temor basada en hechos reales.

0

18 de Abr, 2018 - 19:21:13

Escreva seu comentário sobre "Deixar de fumar facilmente com terapias que modulem uma parte do cérebro"

Comente no Google+