Alergia ao ovo: sintomas, tratamento e receitas sem ovo

Intolerância ao ovo em adultos

Sempre que você come ovo se sente mal? É bastante provável que você seja alérgico às suas proteínas. É uma das alergias alimentares mais comuns, sobretudo na infância. Neste artigo você vai conhecer os sintomas, como funciona e o que você deve fazer para evitar novos surtos.

Como surge a alergia ao ovo

Médicos e nutricionistas afirmam que a clara de ovo é a responsável pelas reações alérgicas a este alimento tão usado na cozinha. Mas, devido à dificuldade de separar a clara da gema, sem que fiquem traços de proteína de clara, se recomenda não comer o ovo inteiro, para evitar qualquer surto alérgico.

Ao que parece, a alergia ao ovo se desenvolve quando o sistema imunológico do seu corpo se torna sensível e reage de forma exagerada às proteínas da clara principalmente, embora também se tenham constatado casos de alergia à gema. Então acontece que, ao comer ovo, seu organismo considera sua proteína como um potencial invasor e envia substâncias químicas para se defender de um possível ataque.

Essas substâncias são as responsáveis de que você sofra os sintomas de uma reação alérgica. Não sabe como se manifesta esta alergia? Preste atenção nos seguintes parágrafos.

Sintomas da alergia ao ovo

Leve em conta que a reação alérgica que o ovo provoca no seu corpo pode ser rápida ou, pelo contrário, demorar algumas horas em se manifestar, depois de que você tenha consumido algum produto que contenha ovo.

Sintomas de alergia ao ovo em adultos

  • Reações na pele: brotoeja ou urticária, vermelhidão e inflamação.
  • Dificuldade para respirar e muco nasal.
  • Mal-estar estomacal, diarreia, náuseas e vômitos.
  • Aceleração do pulso cardíaco e queda da pressão arterial.
  • Anafilaxia

Sintomas de alergia ao ovo em crianças

Nas crianças, a alergia ao ovo se manifesta da mesma maneira que nos adultos. Este tipo de alergia por alimentos é muito comum na infância, mas, felizmente, segundo a evidência científica recolhida, cerca de 70% deles consegue superá-la antes dos 16 anos. O que quer dizer que a partir desse momento, podem comer ovo sem problemas.

Como evitar novos surtos alérgicos ao ovo

A intolerância ao ovo em adultos é um mal que se vê cada vez com maior frequência, então o melhor que você pode fazer para melhorar sua qualidade de vida é evitar todo contato com o ovo e outros alimentos que possam contê-lo. Para isso preste atenção nas seguintes recomendações:

  • Evite o consumo de ovos. Mas leve em conta não só que deve evitar comer ovo de galinha, mas também pode ter alergia a outros tipos de ovos, como o de ganso, pato, peru ou codorna.
  • Leia com atenção as etiquetas dos alimentos. Os ovos estão presentes em uma infinidade de preparações, são um ingrediente oculto em muitos alimentos, por exemplo: sopas, temperos para saladas, sorvetes, almôndegas e torta de carne. Lembre-se que os substitutos de ovo que se vendem comercialmente também contêm proteína de ovo.
  • Comunique aos médicos ou aos enfermeiros que te atenderem sobre sua alergia ao ovo. Já que algumas vacinas contra a gripe ou contra a febre amarela contêm proteína de ovo.
  • Se você come fora de casa melhor leve seu alimento. Geralmente os garçons de restaurantes desconhecem se os pratos contêm ovo e às vezes até os cozinheiros podem não estar completamente certos sobre se um alimento contém proteínas de ovo.
  • Leve uma pulseira ou um colar que avise que você é alérgic@ ao ovo. Isto pode ser importante no caso de que você sofra algum tipo de acidente ou uma reação alérgica intensa e não possa indicar aos médicos ou outras pessoas o que está acontecendo.
  • Comunique aos seus vínculos próximos sobre a sua alergia. No caso de uma criança, as babás, professores, familiares e mães dos seus amigos devem saber que sofre de alergia ao ovo, para que não lhe deem alimentos que contenham ovo.

Como substituir o ovo para cozinhar

Talvez você ache que é quase impossível cozinhar sem ovo, já que está presente em uma grande quantidade de comidas, no entanto, um dietista ou um nutricionista podem te ajudar a planejar suas refeições para garantir que você obtenha suficiente proteína na sua dieta diária, sem a presença de ovo.

No caso de que uma receita precise de três ou menos ovos, você pode substituir cada ovo com uma mistura de 1 colher de água, 1 colher de óleo e 1 colherinha de pó para fornear. Outros substitutos alternativos muito utilizados são 1 envelope de gelatina sem sabor dissolvida em 2 colheres de água morna, ou então 1 colherinha de levedura dissolvida em uma xícara de água morna. O que você acha destes truques?

As melhores receitas sem ovo

Como eu te falava antes, cozinhar sem ovo é possível, você só tem que largar os velhos conceitos, usar a criatividade e dar asas à imaginação. Você precisa de um empurrão? Tome nota das seguintes receitas.

  • Lasanha vegetariana de batata. Você descobrirá uma receita muito fácil de realizar, que não vai levar nada de tempo, e que vai te tirar de muitos apuros sem deixar de te nutrir.
  • Maionese sem ovo. Você vai encontrar uma forma diferente de preparar uma deliciosa maionese. Uma receita ideal para dar um toque diferente às suas refeições e fornecer proteínas ao seu corpo, sem ter que adicionar ovo.
  • Panqueca de batata sem ovo. Você vai descobrir como preparar este prato tão popular da cozinha de muitas culturas, sem adicionar ovo. Isto dá como resultado um prato delicioso e nutritivo, que se adaptará muito bem à sua dieta de alérgicos ao ovo.
  • Receitas veganas com soja. Você conhecerá várias receitas à base deste grão, famoso por suas propriedades nutritivas, que farão o deleite do seu paladar e o dos seus comensais.
  • Tomates à provençal. Você vai conhecer uma receita que com certeza se tornará o prato especial das suas refeições de verão, já que poderá utilizá-lo como entrada ou como acompanhamento de carnes e peixes.

huevos

Outros alimentos alergênicos

Como você já deve ter escutado alguma vez, a alergia por alimentos é um mal que cada dia se multiplica, e a intolerância ao ovo em crianças ou adultos é apenas uma das mais comuns. Infelizmente, você também pode sofrer outro tipo de alergia a alimentos, sendo as mais frequentes as que se listam a seguir.

  • Alergia ao peixe. As substâncias que podem desencadear este tipo de alergia no seu organismo são as proteínas. Saiba quais são seus sintomas mais comuns.
  • Alergia ao leite. É ocasionada pelas proteínas do leite, a caseína e as albuminas. Descubra quais são os seus principais sintomas e como tratá-los.
  • Alergia aos mariscos. Você descobrirá seus sintomas mais comuns e como evitar entrar em contato com produtos derivados dos mariscos que muitas vezes estão camuflados em outros produtos.
  • Alergia à soja. Você vai conhecer os principais sintomas e como tratá-los naturalmente, para que não sofra novos surtos desta alergia.
  • Alergia ao amendoim. É uma das alergias mais comuns e mais difíceis de evitar novos surtos devido à presença de vestígios de amendoim em inúmeros produtos. Saiba como se manifesta esta reação alérgica e o que fazer quando se apresenta um surto.

Que alimento te dá alergia?

Gráfico da enquete: Que alimento te dá alergia?

Ao peixe

5/5

Aos mariscos

2/6

Ao amendoim

5/3

Ao leite

7/5

Ao ovo

15/0

Ao trigo

4/6

À soja

3/5

O que você faz para evitar novos surtos?




IMPORTANTE: A missão do "Alergia ao ovo: sintomas, tratamento e receitas sem ovo" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

1 comentário no "Alergia ao ovo: sintomas, tratamento e receitas sem ovo"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

yara ...

não nada que contém esses alimentos

0

26 de Abr - 22:25:44

Escreva seu comentário sobre "Alergia ao ovo: sintomas, tratamento e receitas sem ovo"

Comente no Google+