Dieta para crianças alérgicas às proteínas lácteas

Alimentos para alergia à caseína

Depois do desmame em um bebê, vão se incorporando paulatinamente outros alimentos, como é o caso do leite e dos seus derivados. Às vezes pode ocorrer que uma criança seja alérgica aos lácteos, mais precisamente às suas proteínas, sobretudo à caseína. Nesses casos é necessária uma dieta especial.

Depois de se produzir a ablactação e mais tarde o desmame, a criança vai incorporando alimentos na sua dieta. Às vezes estes alimentos podem ocasionar uma resposta alérgica no organismo.

Uma das alergias mais comuns é ao leite de vaca, dentro desta existem duas alternativas possíveis:

  • Alérgico ao hidrato de carbono do leite, lactose.
  • Alérgico às proteínas do leite, caseína.

Neste caso se detalhará a dieta para crianças alérgicas às proteínas do leite de vaca

Quais são os sintomas?

  • Transtornos na respiração, falta de entrada de ar.
  • Manchas cutâneas.
  • Diarreia.
  • Vômitos.

Seleção de alimentos para alergia à caseína

Alimentos Permitidos

  • Leite e derivados: utilizar substitutos do leite de vaca, como o leite de soja (se não é alérgico) e seus derivados como tofu, etc. Também é possível consumir leite de amêndoas ou leite e queijo de cabra.
  • Fórmulas infantis: Isomil, Nutrisoja, Velactin (atualmente é questionada a sua eficácia) e Pregormil.
  • Carnes: sem inconvenientes, exceto embutidos ou frios, já que podem conter caseinatos.
  • Cereais: todos sem inconvenientes. Os purês devem ser preparados com caldo ou leite sem caseína.
  • Legumes: todos sem inconvenientes.
  • Vegetais: todos sem inconvenientes.
  • Frutas: todas, frescas, secas ou dessecadas.
  • Bebidas: água, caldo caseiro sem gordura, infusões, sumo e shakes (com água) de frutas ou verduras.
  • Óleo: azeite de oliva, soja, girassol, uva, milho, margarina.

Alimentos Proibidos

  • Leite de vaca e derivados.
  • Embutidos: presunto, salsichas, etc., que contenham caseinatos como conservante.
  • Cereaos: produtos elaborados, como batatas pré-fritas, pão, massas para tortas, pizzas, algumas papinhas ou cereais infantis.
  • Verduras: aquelas que se prepararam no leite de vaca.
  • Bebidas: bebidas lácteas como sumos e shakes à base de leite de vaca.
  • Gorduras: nata, manteiga, coalhada, etc.

É importante ler a informação nutricional dos produtos, já que não apenas é necessário controlar que o produto não seja elaborado à base de leite e derivados, mas também que não contenha aditivos espessantes, como: caseinato cálcico, caseinato sódico, caseinato potássico.Levar em conta estes alimentos permitidos e proibidos para a alergia à caseína é imprescindível para melhorar a qualidade de vida da criança e que esta possa crescer de forma saudável.

Lembre-se que se a sua criança for pequena e alérgica à caseína, o melhor alimento para o seu desenvolvimento integral é o leite materno, você só deve ter em mente não consumir produtos lácteos de origem animal, já que a caseína pode transgredir o leite materno e dessa forma produzir nela uma alergia alimentar.


IMPORTANTE: A missão do "Dieta para crianças alérgicas às proteínas lácteas" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Dieta para crianças alérgicas às proteínas lácteas"

Comente no Google+