A cúrcuma tem contraindicações ou efeitos secundários?

Cúrcuma: possíveis efeitos adversos

Você é um habituê do consumo de cúrcuma e quer saber quais são os efeitos secundários? Pois então não deixe de ler este artigo. Não são muitas, mas é bom prestar atenção nas possíveis contraindicações.

A cúrcuma é um ingrediente que não só dá sabor e cor às suas receitas, já que você também pode usar em infusões, remédios e produtos naturais para melhorar sua pele.

Na medicina ayurvédica se destacam algumas propriedades desta raiz como desinfetante, antioxidante, antifúngico e hepatoprotetor. Mas nem todas são boas notícias, a cúrcuma também tem alguns efeitos secundários que você deve conhecer.

A cúrcuma tem efeitos secundários?

Realmente não é algo que debe te preocupar já que o uso da cúrcuma na cozinha é considerado seguro e só consumir grandes quantidades poderia te causar efeitos negativos.

Na realidade qualquer alimento ou preparação em excesso pode resultar negativo. A cúrcuma particularmente pode produzir problemas gastrointestinais com dor de estômago, náuseas, gases e indigestão. Além disso, consumir grandes quantidades de cúrcuma por muito tempo pode aumentar o ácido estomacal e provocar úlceras.

Quem não deve consumir cúrcuma

Não só o consumo excessivo de cúrcuma pode provocar efeitos secundários, mas também algumas pessoas não devem consumi-la.
Mulheres grávidas. Não só pode provocar problemas digestivos, mas também pode provocar hemorragias e como consequência abortos. Também não deve ser consumida durante a lactância.

  • Pessoas doentes. A cúrcuma deve ser evitada por pessoas com cálculos renais já que você pode piorá-los, também poderia ser prejudicial para os cálculos da vesícula.
  • Pessoas operadas. Se você teve ou vai passar por alguma cirurgia deve evitar consumir cúrcuma nos dias anteriores e seguintes ao procedimento.
  • Pessoas hipertensas. Sua capacidade de reduzir a pressão sanguínea pode resultar perigosa se você é hipertenso já que pode interferir com os efeitos dos medicamentos.
  • Pessoas que consomem medicamentos. A cúrcuma pode interagir negativamente com medicamentos anticoagulantes como a aspirina, podendo provocar hematomas e hemorragias. Também é melhor evitá-la quando consumir suplementos de ginseng ou ginkgo biloba.

Um pouco de cúrcuma para dar cor ou dar um pouco de sabor não te afetará negativamente mas se você está grávida ou sofre de algum dos problemas mencionados anteriormente, é melhor que a evite ou consulte seu médico se tiver alguma dúvida.

Tumeric

Usos interessantes da cúrcuma

  • Cúrcuma para a pele. É muito boa para tratar problemas da pele como a acne por suas propriedades antibacterianas, antissépticas e anti-inflamatórias.
  • Cúrcuma para a artrite. Graças a ser um potente anti-inflamatório e analgésico um remédio natural de cúrcuma e gengibre pode melhorar notavelmente os sintomas da artrite.
  • Cúrcuma para o cérebro. Seu componente principal e que lhe dá o nome, a curcumina, age como neuroprotetor e é usado em tratamentos contra o Alzheimer e o Parkinson.

Como você usa a cúrcuma habitualmente?

Gráfico da enquete: Como você usa a cúrcuma habitualmente?

Em infusão

6/4

Nas comidas

29/2

Em comprimidos

18/6

De todas as formas

2/7

Alguma outra contraindicação que você conheça?




IMPORTANTE: A missão do "A cúrcuma tem contraindicações ou efeitos secundários?" é te ajudar a estar informado. NUNCA substitua a consulta médica.

2 comentários no "A cúrcuma tem contraindicações ou efeitos secundários?"

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia
¡Carregando comentários!

Douglas ...

Eu uso em infusão com uma pitada de pimenta do reino.
Após o jantar como digestivo.
Hà muito tempo não tenho azia.

0

15 de Fev - 13:50:13

Dulcinea Xavier ...

Gastei das informações

0

16 de Jul - 08:03:52

Escreva seu comentário sobre "A cúrcuma tem contraindicações ou efeitos secundários?"

Comente no Google+