Como curar a parálise facial? Causas, sintomas e tratamentos

Conheça os sintomas de parálise facial e tudo o que você tem que saber sobre este assunto

Levar adiante um tratamento de parálise facial é trabalhoso, requer muita reabilitação e visitas a médicos, mas sem dúvida vale a pena, porque vão te devolver a qualidade de vida que você havia perdido.

Não é fácil escutar o diagnóstico de parálise facial, no entanto agindo rápido e com ajuda necessária é possível que os músculos voltem a funcionar como antes. Saiba tudo sobre tratamento de parálise facial, seus sintomas e possíveis sequelas.

O que é parálise facial e quais são suas causas

A parálise facial é uma síndrome aguda caracterizada pela perda total ou parcial do movimento voluntário de um ou alguns músculos de um lado do rosto.

Distinguem-se duas causas de parálise facial, o dano ou inflamação do nervo facial (seu trabalho é enviar sinais do cérebro aos músculos faciais) e o dano do cérebro na área que envia sinais aos músculos faciais.

O nervo facial tem muitas funções, não só é o encarregado de mobilizar todo o rosto para que você expresse suas emoções, também te permite falar, comer, pestanejar, lagrimejar, salivar, além disso também está relacionado à secreção nasal e as sensações gustativas de uma parte da sua língua.

Agora por que a parálise facial? Pode se dever a diferentes razões e estas fazem que se diferenciem diferentes tipos de parálise facial, conheça cada uma a seguir.

Tipos de parálise facial

Periférica

Também conhecida como parálise facial de Bell, parálise facial viral é o tipo mais comum e com melhor prognóstico. Há dois tipos dentro desta: a primária e a secundária.

  • Primária. A primeira se diferencia porque seu começo é agudo e suas causas desconhecidas. Geralmente se associa ao esfriamento do rosto, embora também a infecções virais, principalmente por herpes (daqui seu nome de parálise facial por vírus). Embora seu nome oficial seja parálise de Bell, por seu descobridor, Sir Charles Bell, um cirurgião escocês do século XIX. A parálise facial periférica se trata com medicamentos que ajudem a eliminar o vírus que a causa.
  • Secundária. Sabe-se sim a causa que a provoca, como o vírus herpes zóster, meningite, síndrome de Ramsay-Hunt, doença de Lyme, cisto epidermoide, metástase, fraturas do osso temporal, entre outros. A parálise facial por estresse é uma das mais comuns dentro das causas da parálise facial secundária.

Central

A parálise facial central principalmente é causada pela interrupção ou lesão de nervos que unem o cérebro com o nervo facial. Geralmente se produzem durante um acidente vascular cerebral e o melhor tratamento é encontrar a causa, para em seguida iniciar a reabilitação correspondente. Lamentavelmente depois destas costuma ser necessário realizar uma cirurgia para terminar de curar os nervos e assim conseguir que os músculos se reativem completamente.

Sintomas de uma parálise facial

A parálise facial geralmente afeta um só lado do rosto, são muito poucas as ocasiões em que os dois lados são afetados simultaneamente. O lado que sofre a parálise mostrará estes sintomas, que podem variar dependendo se a parálise é total ou fraca. Descubra os sintomas da parálise facial mais habituais!

  • Ausência de mobilidade. O mais claro sintoma de uma parálise facial é a impossibilidade de mover os músculos do lado do rosto afetado. Este lado perde expressão, se encontra em estado flácido e não se presenciam sulcos. É um dos sintomas de um derrame facial mais habitual.
  • Boca caída e para um lado. O lado paralisado terá a boca caída para baixo e para esse lado.
  • Dificuldade para pestanejar. No seu rosto há 40 músculos, dedicados a mover cada uma das partes. Em algunos casos a parálise facial te provocará dificuldade para fechar os olhos e pestanejar.
  • Secura nos olhos e boca . Os músculos também são os encarregados de que caiam lágrimas dos seus olhos e de mover a saliva até a sua boca. A parálise facial também pode impedir estas duas ações tão cotidianas, provocando a secura dos seus olhos e boca.
  • Dor de ouvido. A parálise facial também pode produzir dor de ouvido e em alguns casos em quase todo o rosto.

O conjunto destes sintomas faz com que você tenha dificuldades para levar adiante ações cotidianas como comer, falar, expressar suas emoções, beber e comer. Ou seja que afetam notavelmente sua qualidade de vida. Saber como prevenir a parálise facial e encontrar um tratamento de parálise facial eficaz são questões a levar em conta para saber como agir diante deste tipo de problemas.

Como prevenir uma parálise facial

Antes de saber como curar a parálise facial também é importante saber como preveni-la. Realmente não há muito a fazer para prevenir a parálise facial, embora você possa tomar algumas precauções.

  • Evitar entrar em contato com os vírus que possam causá-la, assim como se você vive em regiões onde são comuns os carrapatos nos bosques, procurar cobrir seu corpo para diminuir os riscos de contrair a doença de Lyme
  • Procure não bater sua cabeça e agir rápido no caso de infecções respiratórias ou no surgimento de qualquer sintoma relacionado aos vírus anteriormente mencionados.
  • Para evitar problemas de estresse e de nervos, procure estar o mais tranquilo possível e fazer práticas de ioga e outras disciplinas que te ajudem a estar muito mais tranquilo. A parálise facial por estresse costuma ser uma das mais habituais hoje em dia. Não se sobrecarregue.

Lembre-se que quanto mais rápido você agir diante de qualquer sintoma, o tratamento para a parálise facial terá melhores resultados e mais possibilidades você terá que superar este problema o quanto antes.

Como eliminar a parálise facial rápido

Quer saber como curar uma parálise facial rápido? O melhor é fazer uma consulta médica o quanto antes. Ali você receberá o adequado tratamento para parálise facial, que você tranquilamente pode complementar com exercícios, terapias alternativas e remédios naturais. Vamos com estes conselhos que serão muito bons.

Tratamentos

Como tratar parálise facial é a pergunta em questão. Em primeiro lugar você deve consultar um profissional, que determinará o melhor tratamento para o problema em questão. A parálise facial tem cura, mas quando é temporária é baseada em reabilitação, medicamentos como os esteroides e outras alternativas, mas se a parálise for permanente deverá se optar pela cirurgia com o fim de melhorar as sequelas produzidas. Há muitas técnicas cirúrgicas que podem melhorar esta condição.

  • Medicamentos. A melhor forma de parálise facial se cura e como fazê-lo é conhecer a raiz do problema, dessa forma se poderá eliminar a fonte do dano nervoso. O tratamento para este problema é a administração de medicamentos como esteroides, antivirais ou anti-inflamatórios dependendo do tipo de parálise e a raiz do problema.
  • Fisioterapia. A fisioterapia é essencial para obter uma melhoria, já que os músculos precisarão passar por uma reabilitação ao mesmo tempo da medicação ou após a cirurgia. A ginástica facial e algumas massagens e a aplicação de calor na área para relaxar os músculos são algumas das opções mais comuns nos tratamentos de parálises faciais.
  • Outras terapias. Também se recomenda em alguns casos a estimulação elétrica, acupuntura, relaxamento e terapia com vitaminas como a B6, B12 e zinco, já que incentivam o crescimento dos nervos.

Com um bom tratamento profissional a parálise facial se cura, em alguns casos a melhora é muito rápida, mas em outros pode demorar semanas e inclusive meses que seus músculos se fortaleçam.

A parálise facial em crianças costuma levar o mesmo tratamento que nos adultos, no entanto a relação gravidez e parálise facial é um pouco mais complicada, já que durante a mesma não é possível administrar alguns medicamentos, entretanto seu médico poderá encontrar alternativas e fará principal ênfase na reabilitação.

Se for levado adiante um tratamento eficaz as sequelas de parálise facial são nulas, mas no caso de que algum músculo fique afetado e perca mobilidade de forma permanente é possível levar adiante uma cirurgia reconstrutiva que corregirá o problema.

Remédios

Embora os remédios caseiros para a parálise facial podem ser proveitosos, também é verdade que não são cura, mas complemento na hora de tratar este problema. Estas opções vão ser realmente boas para ir reativando a área e ajudando a irrigá-la. Descubra o que é bom para a parálise facial em matéria de remédios naturais!

  • Gengibre. Você pode consumir infusões de gengibre diariamente, que é ótima para ativar a circulação e irrigação sanguínea no corpo todo.
  • Óleo de rícino. Um dos remédios para a parálise facial mais habituais é aplicar óleo de rícino um pouco esquentado diretamente sobre a área afetada. Massageie e deixe agir durante meia hora, pelo menos.
  • Sabugueiro. Você procura como curar parálise facial com a ajuda de alguma boa fruta? Então experimente o sabugueiro, ideal para colaborar com a irrigação da área afetada. Costuma-se preparar uma pasta de sabugueiro com água, se esquenta um pouco e se aplica tipo cataplasma durante meia hora.

Lembre-se e tenha fé: se pode curar a parálise facial se você faz exercícios, tratamentos, usa remédios e faz tudo o que seu médico te diz que você tem que fazer. Vamos em frente que é possível a rápida recuperação!

Alternativas para tratar a parálise

Qualquer parte do corpo pode sofrer parálises e sempre se recomenda a reabilitação física para desaparecer sequelas e melhorar a mobilidade geral. Há muitas opções a levar em conta e experimentar todas é a melhor forma de encontrar a que melhor for para você.

  • Exercícios na piscina. A água é um dos melhores espaços para conseguir recuperar mobilidade e voltar a ter a vida de antes da parálise. É assombrosa a quantidade de casos de pessoas que pensaram que não voltariam a caminhar e conseguiram com um bom tratamento.
  • Técnica ioga. A tranquilidade da ioga e o tratamento que tem para os músculos a torna uma das melhores técnicas para o tratamento de parálise.
  • Praticar biodecodificação. Quando a parálise facial aparece por um tumor, acidente vascular cerebral ou meningite, você sempre pode contar com esta terapia que te ajudará a melhorar as funções do seu cérebro.

Você sofre ou sofreu de parálise facial?

Gráfico da enquete: Você sofre ou sofreu de parálise facial?

Sim

35/3

Não

5/6

Não tenho certeza

0/3

Como você a combateu?




Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Como curar a parálise facial? Causas, sintomas e tratamentos"

Comente no Google+