Como tomar sol e evitar o câncer de pele

Dicas para tomar sol sem deixar de proteger a pele

O sol não perdoa. Aumentam os casos de câncer de pele entre as gerações que iam à praia nos anos 60...

Nos últimos tempos, se bronzear no sol passou de ser uma das atividades do verão mais enraizadas, a ser considerada uma atividade que implica certo risco e que exige tomar certas precauções.

O fantasma do câncer de pele sobrevoa nossas praias e convém saber como tomar o sol sem temor. E é que os últimos estudos realizados refletem um notável aumento no número de casos de câncer de pele no nosso país. A degradação da capa de ozônio aumentou a intensidade dos raios ultravioleta procedentes do sol e, como consequência disso, a exposição aos raios do astro rei leva maior risco que há um século, e apenas por se expor inclusive menos tempo que antes. Por outro lado, embora haja mais casos de câncer de pele, também é verdade que se observou uma diminuição nos índices de mortalidade.

Com relação a isso, a detecção precoce se torna vital para garantir a esperança de sobrevivência nos pacientes. As sucessivas campanhas informativas que se realizam todos os anos diante da chegada do verão se revelaram um magnífico instrumento neste âmbito. O lado negativo destas campanhas é que surgiu em torno ao sol e o câncer de pele um autêntico clima de medo generalizado a tomar sol que, em muitas ocasiões, originou o surgimento de uma infinidade de mitos e falsas crenças a respeito. É verdade que o perigo de contrair câncer de pele existe, mas podemos tomar sol sem temor se aplicamos as oportunas medidas de segurança.

Para começar, convém se livrar de todo temor ao mero fato de permanecer exposto ao sol, algo que, por outro lado, resulta quase impossível de evitar no verão, especialmente se nos encontramos de férias. Os tradicionais banhos de sol, consistentes em se jogar sobre uma toalha e ir torrando no ritmo do descanso corporal, concentram a maior parte do perigo que a exposição ao sol traz.

Estas sessões não devem passar de meia hora de tempo e, em qualquer caso, deve-se evitar a exposição prolongada durante as horas centrais do dia. Por outro lado, é conveniente aplicar creme de proteção solar antes de começar e renovar essa aplicação pelo menos a cada duas horas. Outra medida muito importante é manter a pele hidratada e beber água abundante. Estas medidas devem ser contempladas com maior cuidado se falamos de crianças.


Nenhum comentário

Você pode comentar no Facebook e no Google +, ou se preferir fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Comente na Innatia

Escreva seu comentário sobre "Como tomar sol e evitar o câncer de pele"

Comente no Google+